Canteiro de obra: tipos, organização, obrigações e NRs

Para qualquer tipo de construção é necessário um canteiro de obras que tenha espaço suficiente, organização e que seja o mais otimizado possível. Esse espaço deve ser planejado, inclusive, antes da obra começar: tudo para que a construção seja mais eficiente e segura para as pessoas que trabalham nela.

A coordenação de um engenheiro civil, arquiteto ou mestre de obra é fundamental em um espaço como esse, até pelo fato de que é essa figura que irá organizar os processos e estipular os materiais e insumos que precisam ser comprados com antecedência, seguindo a ideia de just in time.

Entender mais sobre o canteiro de obra não é apenas necessário para as pessoas que trabalham nele, mas também para quem está construindo ou reformando. Isso evita dores de cabeça e problemas que podem gerar diversos atrasos na construção.

Se você deseja mais informações sobre esse tema e quer uma descrição completa sobre como ter um canteiro de obra inteligente, continue lendo o artigo abaixo e aproveite as informações!

O que é um canteiro de obra?

O termo “canteiro de obra” significa um espaço para a execução de um empreendimento, seja ele uma reforma ou uma construção do zero. Dessa forma, é possível dizer que esse espaço é onde a obra, de fato, acontece.

O canteiro de obra vai passando por diversas etapas e vai evoluindo  para otimizar o tempo e segurança das pessoas que estão nele. No geral, é fundamental que ele seja organizado e prático.

Os mais bem constituídos são vistos em obras em que uma construtora está inserida. Ou seja, quanto maior for o projeto, maior será o canteiro que precisará comportá-lo.

Tipos de canteiros de obra

Os canteiros de obras podem ser divididos alguns tipos que mudam bastante entre si. São eles:

  • Os canteiros lineares;
  • Os amplos;
  • E os restritos.

Abaixo, listamos as características de cada um deles.

Canteiro de obra linear

Os canteiros de obra do tipo linear não tem tanta largura disponível e tem poucas possibilidades de acesso devido a isso. Normalmente, esse espaço é mais encontrado em construções de estradas, rodovias, redes de esgoto e etc.

Além disso, esse canteiro de obra precisa garantir o fluxo de pessoas, equipamentos e materiais mesmo com sendo mais estreito e, por isso, pode ser um desafio para os engenheiros, mestre e/ou arquitetos da obra.

Canteiro de obra amplo

O canteiro de obra amplo, por sua vez, tem o espaço maior e a obra ocupa apenas uma parte do ambiente. É um lugar com mais acessos, espaço para armazenamento de materiais de construção e acomodação de funcionários.

No geral, é o tipo de canteiro de obra que mais tem espaço para otimizações, já que sua área útil é maior do que as demais tipificações. Além disso, pode ser encontrado em construções mais estruturadas, como de usinas hidrelétricas, por exemplo.

Canteiro de obra restrito

Por fim, o canteiro de obra restrito é o mais usado em construções em áreas urbanas. É um tipo em que a obra ocupa todo o lote disponível e não tem tanto espaço para armazenamento de materiais ou acomodações. 

Esse tipo de canteiro também precisa de bastante planejamento e organização, já que como o espaço é reduzido, a área de produção também é menor. Isso pode gerar mais tumultos e problemas com o uso de máquinas.

Diferença entre canteiro de obra e frente de trabalho

Muitas pessoas têm dúvidas sobre as diferenças entre o canteiro de obra e a frente de trabalho. De acordo com a Norma Regulamentadora 1, podemos considerar que o canteiro de obra é uma área de trabalho que pode ser fixa e temporária e é nele que as operações de apoio e a execução da construção acontecem.

A frente de trabalho, por sua vez, segue a mesma lógica – já que também é uma área de trabalho para operações e execução de uma obra, no entanto, ela é móvel.  

É importante ressaltar que, independente se o espaço for um canteiro de obra ou uma frente de trabalho, é obrigatório o cumprimento e elaboração do PCMAT (Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho) se a obra obtiver a partir de 20 trabalhadores.

Elementos principais de um canteiro de obra

Elementos principais de um canteiro de obra

Agora que você já sabe sobre os tipos de canteiros de obra existentes e as diferenças entre eles, vamos indicar os elementos que são fundamentais para esse espaço, independente da sua tipificação.

Todo canteiro deve ter áreas chamadas de operacionais e áreas de vivência. As operacionais são os espaços de trabalho e as de convivência estão relacionadas a momentos de descanso, alimentação e necessidades básicas dos funcionários que ali trabalham.

Por isso, ao planejar um canteiro de obra, considere os seguintes espaços:

  • Portaria e apontadoria: por onde os funcionários entram e saem;
  • Laboratórios: de concreto e solo;
  • Sanitário, vestiário e refeitório: para as necessidades básicas;
  • Pátio de veículos: sendo moto, carro e bicicletas;
  • Área de estoque: para materiais de construção;
  • Escritório de fiscalização, técnico e administrativo: para a parte mais burocrática da construção;
  • Ambulatório médico: área voltada para a segurança e saúde dos trabalhadores;
  • Almoxarifado e/ou ferramentaria: voltado para o armazenamento e estocagem de materiais.

Além desses, também existem elementos que podem ser encontrados em alguns canteiros de obras maiores e mais desenvolvidos. São eles:

  • Área de descanso e lazer;
  • Estoque de tintas;
  • Estoques de metais;
  • Estoque de louças;
  • Estoque de barras de aço;
  • Estoque de tubos;
  • Almoxarifado de empreiteiros;
  • Central de argamassa;
  • Central de montagem e instalações;
  • Almoxarifado de ferramentas;
  • Cozinha;
  • Lavanderia;
  • Etc.

Como ter um canteiro de obra organizado?

Como ter um canteiro de obra organizado

De nada valem esses elementos e tipificações se o canteiro de obra não funcionar da melhor forma, não é mesmo?

Uma das maiores dificuldades das pessoas que coordenam esse espaço é deixá-lo organizado mas, ao mesmo tempo, prático – para que a disposição do canteiro não se torne um gargalo durante a obra e impeça uma boa execução da mesma.

Um canteiro de obra bem organizado precisa ter, primeiramente, todos os elementos principais que foram indicados acima. Afinal, ele deve ser organizado e seguir todos os padrões da Norma Regulamentadora 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na indústria da Construção e das NRs voltadas para uso de equipamentos de segurança, sejam individuais ou coletivos (EPCs).

Além disso, um canteiro bem preparado precisa evitar desperdícios de materiais de construção e, para isso, garantir uma boa estocagem e armazenamento dos materiais é fundamental.

Para que o ambiente da obra seja realmente estruturado, reunimos abaixo os principais pontos que devem ser pensados, desde o planejamento inicial às condições de trabalho. Acompanhe!

Planejamento

Para qualquer coisa que você vai fazer, seja de maior ou menor escala, o planejamento é muito importante. É nesse momento que você define as necessidades e os próximos passos do seu empreendimento.

No caso de um canteiro de obra, é importante pensar no tamanho do que será construído versus o espaço disponível no lote. Visite o local, se possível, e visualize se todos os elementos principais cabem na área disponível. 

É importante entender também onde poderão ser alocadas as áreas operacionais e as áreas de vivência com o mínimo de distância possível entre elas, para facilitar a mobilidade e reduzir a “perda de tempo” com locomoção no dia a dia da obra.

Depois de entender onde ficará cada local, lembre-se de analisar o tamanho da equipe versus o tamanho das áreas de vivência – esse ponto é importante para garantir o mínimo de conforto para as pessoas que trabalharão no local.

Gestão e organização

Quando se trata de gestão e organização, é importante que o arquiteto, mestre de obra ou engenheiro defina uma rotina e metodologias para assegurar o andamento da construção. Se possível, o ideal é que um cronograma seja montado inicialmente com cada etapa da obra e quando ela precisa estar finalizada, com data e responsáveis diretos.

Além disso, esse gestor da obra deve acompanhar a saúde e o uso de equipamentos de segurança pelos trabalhadores – ou colocar uma supervisão para garantir que as Normas Regulamentadoras estejam sendo levadas em consideração.

Condições de trabalho

Em relação às condições de trabalho, a PCMAT tem um papel super importante. Nesse programa, são definidos os mínimos para uma boa qualidade de trabalho e os equipamentos necessários a depender do tamanho da obra.

Por exemplo, um chuveiro é capaz de comportar dez colaboradores e um vaso sanitário pode ser usado por 20 colaboradores. A partir disso, os padrões das condições de trabalho podem ser definidos, deixando o espaço muito mais confortável (ou o menos desconfortável possível) para quem trabalha nas obras diariamente.

Armazenamento geral

O armazenamento e a estocagem é a parte que mais pode deixar a desejar em construções grandes e é isso que também pode gerar mais perdas e gastos desnecessários para a construtora.

É importante que tenham pessoas responsáveis pela parte de estocagem e armazenamento dos materiais de construção, incluindo acompanhamento de previsões do tempo para evitar perdas.

Descartes de lixo e entulho

O processo de descarte dos materiais, lixo e entulhos também deve ser previsto e organizado por uma pessoa responsável. Alguns terrenos não comportam a entrada de um caminhão de entulho ou de máquinas para recolherem os materiais depois e, nesses casos, caçambas são os itens recomendados.

Além disso, é importante também acompanhar a frequência dos descartes para que não haja acúmulo de materiais que possam prejudicar o andamento da obra.

Projeto de canteiro de obras!

Muitos canteiros de obras são baseados em outros já realizados e que obtiveram sucesso. Esse sucesso pode ser medido pela qualidade da obra, tempo gasto no projeto, condições de trabalho e a quantidade de prejuízos em relação a perdas.

Usar um molde já testado para um tipo de projeto faz muito sentido, até pelo fato de perdas em construções muito grandes podem gerar prejuízos milionários para a construtora.

Abaixo, indicamos alguns tipos de canteiros de obras de acordo com as suas tipificações. Acompanhe!

1. Canteiro de obra amplo de uma edificação

Canteiro de obra amplo de uma edificação
Imagem: Pinterest.

2. Canteiro de obra amplo – protótipo de usina

Canteiro de obra amplo - protótipo de usina
Imagem: Pinterest.

3. Canteiro de obra amplo – aplicável a qualquer obra

Canteiro de obra amplo - aplicável a qualquer obra
Imagem: Pinterest.


4. Canteiro de obra linear 

Canteiro de obra linear 
Imagem: Pinterest.

5. Canteiro de obra restrito

Canteiro de obra restrito
Imagem: Pinterest.

O canteiro de obra inteligente

Agora que vimos alguns exemplos de projetos que podem ser utilizados facilmente e com segurança, é o momento de falarmos sobre o chamado “canteiro de obra inteligente”. Esse tipo de canteiro é aquele em que há uso de tecnologia integradas para deixá-lo muito mais prático e dinâmico.

O canteiro de obra inteligente permite que o engenheiro, arquiteto ou mestre de obra consiga planejar, gerenciar e, inclusive, monitorar todas as etapas da construção de forma online.

Esse tipo de canteiro conta com inteligência artificial, inteligência robótica, computação e IoT para funcionar. Com isso, alguns dispositivos como os mencionados abaixo podem ser utilizados na obra:

  • Live Cam;
  • Leitura de Placas de Veículos;
  • Alarmes inteligentes para áreas de acesso restrito;
  • Sensores para detectar o uso de equipamentos de segurança;
  • Radares de velocidade dentro do canteiro de obra;
  • E outros.

Além disso, os benefícios de um canteiro de obra inteligente são diversos e podem evitar muito desperdício e prejuízo financeiro. Então, por mais que, inicialmente, um canteiro inteligente seja mais caro, a longo prazo os retornos são garantidos.

Em relação às vantagens, podemos citar:

  • A redução de tempo em processos de verificação (como circulação de funcionários ou entrada e saída de veículos);
  • Padronização de atividades que garantem uma maior qualidade da obra;
  • Diminuição e controle de desperdícios dos materiais de construção;
  • Maior segurança para as pessoas que trabalham no local;
  • E diminuição de retrabalho.

Projetos de canteiro de obra inteligente!

Abaixo, alguns exemplos dos canteiros de obra inteligentes.

Projetos de canteiro de obra inteligente
Imagem: Pinterest.
Projetos de canteiro de obra inteligente
Imagem: Folha de São Paulo.

Projetos de canteiro de obra inteligente (2)
Imagem: Pinterest.
Projetos de canteiro de obra inteligente (3)
Imagem: Pinterest.

É importante ressaltar que o processo de automação de processos nos canteiros de obras está avançando cada vez mais e é possível que, em breve, novos modelos de canteiros inteligentes comecem a surgir.

Algumas outras atividades que podem ser automatizadas e que estão no caminho para isso são as seguintes:

  • Produtividade da obra;
  • Controle de equipamentos;
  • Relatório de obras;
  • Controle e garantia de qualidade;
  • Monitoramento de comunicação entre equipes;
  • Inspeção de serviços;
  • E muitas outras.

Esperamos que esse artigo sobre o canteiro de obra e suas especificidades tenha sido útil. Aproveite o tempo e leia também sobre o gerenciamento de obras!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *