Construções antigas: história, ciência, reconstrução e a madeira

As construções antigas são conhecidas por terem características bastante marcantes, provenientes de uma época em que a tecnologia para produção era escassa e, mesmo com isso, o perfeccionismo e a inovação eram sempre quase obrigatórios.

No entanto, apesar de ter um cunho bastante histórico, muitas famílias têm construções antigas de herança e que passam de geração em geração. Algumas delas, inclusive, devem passar por diversas reparações para serem utilizadas pelos descendentes. 

É sobre um pouco desses pontos que você vai acompanhar no artigo abaixo! Vamos falar sobre essas obras mundiais antigas, como a ciência explica algumas delas e até sobre como recuperar a ou as construções antigas que estão na sua família. Vamos lá?

Projetos de Casas
Projetos de Casas

O que caracteriza uma construção antiga?

É muito comum vermos construções recentes com uma pegada mais retrô, seja em móveis, decoração e planta baixa, no entanto, esse não é um tipo de obra antiga. O “antigo”, nesse caso, não tem ação do tempo e nem desgastes que são naturais.

Dessa forma, as construções antigas são caracterizadas:

  • Pelo estilo arquitetônico utilizado;
  • Pelas tecnologias aplicadas na obra;
  • Tipo e forma de uso da matéria prima;
  • Estilo de decoração;
  • E, até mesmo, pela ação do tempo nas construções.

O início da construção civil aconteceu ainda no período Neolítico (cerca de 6 a 9 mil anos a.C), quando os povos precisaram abandonar suas cavernas para desenvolver a agricultura e criar animais para sua própria sobrevivência.

Foi nesse momento que materiais como pedra, barro, metais, fibras vegetais e, principalmente, a madeira foram utilizados como matéria prima para as diversas construções.

De pequenas casas e abrigos, a evolução da construção civil permitiu a criação de vários templos e palácios enormes, com relevância no plano físico e até no plano espiritual, aliada à religião.

Lista das construções mais antigas do mundo!

As construções antigas a nível mundial precisam seguir alguns critérios para serem consideradas, entre eles: ser uma construção reconhecida, trabalhar com características de trabalho propício para a época, conter pelo menos uma área fechada e um ponto de entrada (o que exclui estátuas, por exemplo), entre outros.

Diante disso, temos as seguintes:

Cairn de Barnenez

Cairn de Barnenez
Imagem: Wikimedia Commons.

Essa construção se encontra na França, mais especificamente no norte de Finistère, com data de 4850 a.C. Seu uso está atrelado a uma tumba de passagem e seu tamanho é de cerca de 8 metros de altura, com 72 metros de comprimento.

Mamoa de Bougon e Mamoa de Saint-Michel

Mamoa de Bougon e Mamoa de Saint-Michel
Imagem: Wikimedia Commons.

Essas construções têm origem também na França, com data de 4700 e 4.500 a.C, respectivamente. Sendo Mamoas, seus usos estavam atrelados a esconder e proteger as sepulturas dos povos antigos.

Em relação ao tamanho, podem variar bastante. No caso da Saint-Michel, estima-se que seja de mais de 30.000 m²,  tendo cerca de 125 metros de comprimento e 10 metros de altura.

Monte d’ Accoddi

Monte d’ Accoddi
Imagem: Wikimedia Commons.

O monte d’ Accoddi se encontra na Itália e pode ser comparado com um templo a céu aberto ou, até mesmo, com uma pirâmide com degraus. 

Ggantija

Ggantija
Imagem: Wikimedia Commons.

Essa construção pode ser encontrada em Malta, especificamente na Ilha de Gozo, com data de 3.700 a.C. É considerada um templo bastante conhecido entre os arredores do mar mediterraneo. 

Listoghil

Listoghil
Imagem: Wikimedia Commons.

Esse monumento é encontrado no que hoje chamamos de Irlanda, com data de 3550 a.C e é considerado uma tumba de passagem fragmentada em formato retangular. Em relação ao tamanho, tem cerca de 34 metros de diâmetro atualmente, contando com reconstruções.

Kirkjubøargarður

Kirkjubøargarður
Imagem: Wikimedia Commons.

Kirkjubøargarður (ou “Fazenda do Rei”) é a casa de madeira ainda habitada mais antiga do planeta. Localizada nas Ilhas Faroe, uma das regiões com o clima mais severo do planeta, ela tem provado que é capaz de resistir a praticamente tudo.

Costuma-se considerar que ela foi construída no ano 1.100, data onde foram feitos os primeiros registros de sua utilização como abrigo do Seminário da Diocese das Ilhas Faroe. Porém, pode ser que elas tenham sido construídas até mesmo antes disso, porém não há registros suficientes para confirmar o período.

Conheça a história completa de Kirkjubøargarður e como suas madeiras vieram pré-moldadas e flutuando no oceano desde a Noruega, antes mesmo de se pensar em pré-fabricação. Saiba mais sobre esta incrível casa de madeira antiga.

Além dessas 6 listadas, também temos:

  • Knap of Howar;
  • Tumba de West Kennet;
  • Pentre Ifan;
  • Sechin Majo;
  • La Hougue Bie;
  • Moledo Camerado de Unstan;
  • Knowe de Yarso;
  • Quarterness;
  • Templos de Tarxien;
  • Skara Brae;
  • Tumba das Águias;
  • Newgrande;
  • Camster;
  • Holm of Papa;
  • Moledro Camerado de Cuween Hill;
  • Moledro Camerado de Quoyness;
  • Pirâmide de Djoser;
  • Harapa;
  • Moenjdaro;
  • Caral;
  • E várias outras.

Lista das principais construções antigas do Brasil

Já que citamos as construções antigas mais conhecidas em todo o mundo, falaremos também das que são mais famosas aqui no Brasil. Todas elas contam parte da história do país e são caracterizadas por detalhes arquitetônicos, em sua maioria, vindos de Portugal.

Centro Histórico de Ouro Preto

Centro Histórico de Ouro Preto
Imagem: Wikimedia Commons.

O centro histórico de Ouro Preto conta a história de Minas Gerais e a época da exploração do ouro nesse estado. Com esculturas barrocas de Aleijadinho e com pinturas características de Manuel Costa, o centro emite toda a história do século XVII.

Centro Histórico de Olinda

Centro Histórico de Olinda
Imagem: Wikimedia Commons.

Toda a cidade de Olinda conta a história da época da exploração da cana de açúcar, aliada à ganância de Portugal, no ano de 1535. Toda cidade é história, com destaque para a Catedral Alto da Sé.

Ruínas de São Miguel das Missões

Ruínas de São Miguel das Missões
Imagem: Wikimedia Commons.

As ruínas de São Miguel, que também pega parte da Argentina, eram pontos de catequização antes das chegadas dos portugueses no Rio Grande do Sul. Foram feitas por padres jesuítas por volta do século XVII e XVIII em território indígena.

Santuário de Bom Jesus de Matosinhos

Santuário de Bom Jesus de Matosinhos
Imagem: Wikimedia Commons.

O santuário de Bom Jesus de Matosinhos, encontrado na cidade de Congonhas, em Minas Gerais, foi construído no século XVIII. A pedra-sabão é matéria prima dessa construção e a decoração do seu interior é toda baseada no rococó italiano.

Praça São Francisco

Praça São Francisco
Imagem: Wikimedia Commons.

A praça São Francisco, localizada no Sergipe, é um marco da arquitetura dos franciscanos no Brasil e, principalmente, no nordeste. A praça foi criada entre os séculos XVIII e XIX juntamente com a Igreja de São Francisco e a Santa Casa de Misericórdia.

5 construções antigas e a relação com a ciência!

Não é de hoje que diversas construções antigas causam muitas dúvidas nas pessoas. Algumas delas são milimetricamente calculadas e tem como matéria-prima pedras enormes e super pesadas: tudo isso faz com que essas  construções sejam uma grande incógnita, principalmente, pensando na tecnologia disponível na época.

Abaixo, listamos as construções que mais são surpreendentes para a ciência e os motivos para isso. Acompanhe!

Linhas de Nazca

Linhas de Nazca
Imagem: Wikimedia Commons.

As linhas de Nazca foram encontradas em 1939 pelo arqueólogo Paul Kosok. Essa obra é formada por desenhos grandes feitos no chão, cujos traços ficaram ocultos por cerca de 1.500 anos.

Estima-se que sua criação tenha acontecido nos anos 500 a 650 dessa era atual. Além disso, pelo solo não é possível ver as Linhas de Nazca, apenas de uma grande altura.

Pirâmide de Queóps

Pirâmide de Queóps
Imagem: Wikimedia Commons.

A pirâmide Quéops é muito parecida com as pirâmides do Egito (conhecidas como meseta de Gizé – construção essa que, inclusive, acompanha os ângulos das estrelas da constelação de Órion).

Todas essas pirâmides foram criadas com a crença de que a vida começava apenas após a morte no plano material e serviam para abrigar as tumbas dos faraós antigos.

Stonehenge

Stonehenge
Imagem: Wikimedia Commons.

O santuário de Stonehenge é conhecido como um dos maiores monumentos feitos da fase pré-histórica. É uma construção tida como um antigo local para observação astronômica, já que as pedras que moldam a construção estão colocadas de acordo com a posição do sol nas diferentes épocas do ano.

Porta do Sol (Tiwanaku)

A Porta do Sol, localizada no templo Kalasasaya, é composta de uma única pedra com abertura central. Sua origem e usabilidade são grandes mistérios ainda nos dias de hoje, já que não se sabe se a construção foi movida de lugar ou se era parte de uma outra obra ainda maior.

O processo de reconstrução de casas antigas

Agora que você já conhece um pouco sobre a história das construções antigas, do Brasil e do mundo, vamos focar um pouco nas obras antigas que estão mais próximas de nós. 

Como já mencionado, muitas pessoas podem ter na família uma casa mais antiga, seja de fazenda, chácara e etc., que precisa passar por reparações e reformas, justamente para manter a segurança e usabilidade do local.

O processo de reconstrução de casas antigas precisa passar por várias etapas e vamos falar um pouco mais sobre elas abaixo.

Pense na estrutura do imóvel

Normalmente, construções antigas são mais propensas a desabamentos, justamente por conta da ação do tempo diante dos materiais usados na obra original.

Ao longo dos anos, as estruturas da construção podem ser alteradas e, nesse processo, é super comum encontrar problemas em sistemas elétricos, sistema hidráulico e na própria estrutura da casa.

Dessa forma, antes de começar com um projeto para reformar essas construções antigas, é necessário verificar a qualidade da estrutura do imóvel e se será necessário incrementá-la também, seja substituindo suporte, vigas de madeira, etc.

Se essa parte não for pensada antes de um processo de reforma, o risco da construção desabar acaba sendo bem alto.

Fundação e planta baixa da casa

Dependendo da planta baixa e da fundação original da casa, você pode ou não fazer alterações nas construções antigas – claro que isso também depende do nível de reforma.

Por exemplo, é impossível colocar uma sala de 5 m x 5 m em uma fundação de 3 m x 3 m. Dessa forma, a fundação deve ser reconstruída com foco em aumentar a estrutura.

Lembre-se que esse tipo de avaliação deve ser feita sempre por profissional de arquitetura certificado e todos os problemas de fundação devem ser corrigidos antes de começar a reforma.

Canos de água e sistema hidráulico

Se a estrutura da casa for feita de madeira é muito comum que ela, provavelmente, tenha sido exposta a água durante muito tempo. Com a umidade, o material se degrada e o aparecimento de mofos acaba destruindo toda a peça.

No entanto, com um quadro de vazamento, essa situação de degradação da madeira pode piorar ainda mais. Verifique como está a tubulação dessa construção antiga antes de começar qualquer reparo.

Sistema de energia

Outra avaliação super importante antes de começar reformas de construções antigas é verificar toda a parte de fiação e todo o sistema de distribuição de energia da casa. Fios desencapados ou corroídos, além de extremamente perigosos, podem gerar danos à própria estrutura da casa.

Dicas para reformar construções antigas!

Depois desses pontos iniciais, você pode começar a pensar na nova estrutura da casa e como a reforma se dará. Nesse momento, lembre-se dos seguintes pontos:

  • Um projeto de reforma que não for bem estudado pode gerar muito mais gasto e risco ao proprietário. Não faça nada antes de averiguar a construção antiga que você tem em mãos.
  • Planeje o período que você tem disponível para uma reforma e determine se será de médio ou longo prazo. Muitas pessoas costumam ter diversos percalços durante as reformas de construções antigas justamente por não terem previsto a demora ou analisado o tempo disponível para a construção.
  • Não deixe de questionar a planta baixa e a estrutura proposta pelo seu arquiteto ou arquiteta antes de começar a reforma. Afinal, é você que fará usufruto do ambiente e ele deve estar de acordo com as suas necessidades.
  • Faça os cálculos e compare se o ideal é reformar ou derrubar e construir toda a casa do zero. Muitas vezes, dependendo do nível de reparação que algumas construções antigas exigem, o ideal é começar tudo do zero.
  • Não esqueça de pedir uma checagem do alvará da prefeitura para confirmar se a reforma está dentro dos padrões e poderá realmente ser feita.

Vantagens de reconstruir construções antigas

Para finalizar, trouxemos as vantagens desse processo de reforma de construções antigas. Assim, fica mais fácil de analisar se esse processo faz ou não sentido para você.

  • As casas antigas costumam ter melhor qualidade: antigamente as casas eram construídas com estruturas muito mais resistentes do que hoje em dia. Atualmente, problemas de estruturação são muito mais comuns.
  • Normalmente, é mais barato reformar do que construir: ao construir uma casa do zero, você tem todo o trabalho com o próprio terreno, seja com a demolição ou com a preparação para escavações e etc. Assim, uma casa já erguida costuma evitar diversos processos como esses.
  • É mais ecológico: numa reforma, você consegue utilizar materiais antigos e, inclusive, adaptar e reciclar móveis. Isso evita a necessidade de comprar tudo novamente e ajuda o meio ambiente.

Esse foi o conteúdo sobre construções antigas! Esperamos que tenha sido útil para você. Aproveite o tempo e leia também sobre casas estreitas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *