Como fazer orçamento de obras? Aprenda o passo a passo completo!

O orçamento de obras é um documento imprescindível para a execução de qualquer tipo de construção. A sua importância deve-se por conter informações detalhadas dos gastos de cada fase. 

Na prática, significa que o orçamento de obras faz parte do cronograma físico-financeiro. Na elaboração deste documento é possível identificar os primeiros indícios de erros e corrigi-los. 

Quer aprender como fazer um orçamento de obra? Quais são os tipos de orçamento de obras? E conferir algumas indicações de livros sobre o tema? Então, este conteúdo foi feito para você! Continue lendo. 

O que é orçamento de obras?

O orçamento de obras é um documento que apresenta de forma clara e detalhada a previsão de serviços, materiais e equipe necessários para a execução de um projeto. Ele engloba todos os custos, desde o planejamento até a finalização do empreendimento. 

A elaboração do orçamento de obras consiste em planejar, prever custos e estabelecer valores dos serviços que serão realizados e é um passo muito importante do gerenciamento de obras

Os valores do orçamento de obra residencial ou comercial traz dados essenciais também para o cálculo do BDI

 Portanto, pode-se dizer que sem a execução deste passo, o sucesso da construção está comprometido. 

Qual a importância do orçamento de obras? 

De acordo com um estudo realizado pela consultoria Deloitte, há um desvio médio de 21,7% entre o que foi orçado e o custo real de uma obra. Sendo a falta de atenção ao elaborar o orçamento, o principal motivo da diferença. 

Por isso, antes de entender os conceitos teóricos da elaboração do orçamento de obras, é preciso compreender a importância que ele tem no resultado final. 

Com uma estimativa real do valor da obra, fica mais fácil tomar decisões e resolver problemas. Mas quando não se sabe ao certo, todos os envolvidos ficam no escuro. 

O orçamento de obras proporciona:

  • Mais facilidade no planejamento na elaboração do plano;
  • Maior controle da obra como um todo;
  • Diminuição de custos;
  • Maior poder de negociação com fornecedores;
  • Utilização do histórico para evolução de outras obras;
  • Aumento da credibilidade e confiança perante ao mercado.

Quais as vantagens de fazer um bom orçamento de obras?

Quais as vantagens de investir em um bom orçamento de obras

Como vimos, o orçamento de obras é importante, mas nada adianta se for feito de maneira leviana ou incompleta. Conheça as vantagens de elaborar um bom orçamento de obras:

  • Faz com que o planejamento da construção seja mais assertivo: com os gastos previamente identificados, delegar tarefas e organizar a lista de compras fica mais simples;
  • Colabora para a criação de uma base de insumos e composições: ao elaborar diversos orçamentos, começará a identificar padrões. A partir disso, é possível criar uma de insumos e composições que se repetem nos projetos;
  • Proporciona mais controle do projeto: o orçamento é a base para o controle de toda a obra. A partir dele, a construtora sabe quanto vai gastar com materiais, mão de obra, maquinário e outros custos;
  • Assegura a rentabilidade das vendas: organizar os custos, evitar compras desnecessárias e pesquisar, geram economia para a obra. O que, consequentemente, aumenta o lucro do negócio;

Quais são os tipos de orçamento de obras?

Existem diversos tipos de orçamento de obras e todos têm um papel importante na orçamentação. Separamos os 6 principais tipos de orçamento de obras para comentar:

  • Estimativa Simples;
  • Estudo de Viabilidade Financeira (EVF);
  • Orçamento Paramétrico;
  • Orçamento Analítico;
  • Orçamento Sintético;
  • Orçamento Executivo.

Estimativa Simples

Na estimativa simples, a ideia é realizar um comparativo entre a obra atual e outros projetos já executados. Essa metodologia contribui para identificar a ordem de grandeza do capital necessário para realizar o investimento para execução de uma obra.

O projeto em questão só pode ser comparado com outro do mesmo nível, ou seja, para o planejamento de uma casa residencial térrea, deverão ser comparadas somente outras casas residenciais térreas finalizadas. 

A estimativa simples é feita baseada em índices generalistas, como o CUB (Custo Unitário Básico de Construção). Este índice é relevante, mas o orçamento feito a partir dele, geralmente apresenta erros. Portanto, o ideal é usar métodos mais detalhistas. 

Estudo de Viabilidade Financeira (EVF)

O Estudo de Viabilidade Financeira, ou simplesmente EVF, como também é conhecido, tem o objetivo de guiar o planejamento de uma construtora para novos empreendimentos, atestando a viabilidade financeira técnica da obra em questão.

Essa etapa é um requisito para a confecção do projeto, pois ela identifica qual a opção mais vantajosa, do ponto de vista financeiro, para a aposta da construtora. Ou seja, caso a empresa esteja em dúvida sobre construir um prédio comercial ou residencial, o EVF mostrará qual alternativa é mais rentável para a área em questão. 

Portanto, o EVF é mais como uma ferramenta de planejamento, mas não chega a substituir um orçamento de obras elaborado a partir de dados mais maduros. 

Orçamento Paramétrico

O orçamento paramétrico é um orçamento simplificado. Ele utiliza indicadores como o histórico de obras já executadas pela empresa, índices e estimativas para a fase dos estudos de viabilidade.

Este tipo utiliza a medida de custo por metro quadrado (R$/m²), o que é indicado para construtoras que ainda não possuem todas as informações do projeto, mas querem ter uma visão geral da obra. 

Orçamento Analítico

O orçamento analítico é um dos tipos mais precisos, uma vez que contempla a avaliação dos custos da obra levando em consideração o levantamento quantitativo de materiais, ferramentas e serviços planejados da obra e mão de obra.

Portanto, para a elaboração do orçamento analítico, é necessário que os projetos básicos estejam finalizados. Os preços das variáveis presentes nele devem ser retirados de tabelas de referência, como SINAPI ou SICRO.

Orçamento Sintético

O orçamento sintético é a descrição do orçamento analítico explicado por meio do levantamento de custos por etapa da obra ou grupos de serviços a serem executados.

Em outras palavras, é baseado somente no dado quantitativo e valor unitário para cada serviço da obra. 

Orçamento Executivo

O orçamento executivo é o mais importante de todos, principalmente para empresas que trabalham com licitações públicas. Ele é também o mais completo, contemplando todos os detalhes da obra. 

Além do que diz respeito a obra, o orçamento executivo prevê todos os serviços auxiliares que precisam ser executados para que a construção seja entregue.

A otimização dos valores calculados é frequente, devendo ser atualizada conforme o andamento. 

Por ser o mais completo, o orçamento executivo é o mais eficaz na identificação de falhas e melhoria do processo.

Como fazer orçamento de obras?

Como fazer orçamento de obras

Apesar do que pode parecer, elaborar um planejamento e orçamento de obras não é tão complexo. Conhecendo as etapas e os elementos que compõem o documento, torna-se bem simples e otimizada a construção. 

Aprenda como fazer o orçamento de obras:

Passo a passo de como fazer orçamento de obras

Aprenda o passo a passo para elaborar o orçamento de obras:

1. Elabore o projeto executivo e o memorial descritivo do projeto

O projeto executivo e o memorial descritivo são dois documentos fundamentais para a obra. Nada pode ser pensado e construído sem a finalização deles. Portanto, após a conclusão, ambos devem ser estudados a fundo antes de avançar para a etapa seguinte. 

A dica para a elaboração do projeto executivo e o memorial descritivo é ser o mais detalhista possível. Forneça todas as informações de forma clara e precisa. 

2. Defina os serviços a serem realizados e faça um levantamento do custo

A partir dos documentos elaborados no passo anterior, anote todos os serviços, materiais, maquinários e qualquer outro tipo de investimento necessário. Além do tempo estimado para a execução. 

Para cada serviço, faça as seguintes perguntas:

  • Quais materiais serão utilizados?
  • Quais tarefas serão realizadas durante esta etapa?
  • Qual equipamento é essencial para que este serviço seja realizado?
  • Qual é o tempo necessário para cada elemento deste serviço?

Depois disso, faça uma pesquisa de custo de cada um. Todos estes elementos são aplicados no cálculo da composição de preço e influenciam diretamente no valor e duração da construção. 

3. Considere os custos diretos e indiretos

Para ter um resultado de gasto mais preciso, considere todos os custos que a empresa terá com a construção. Alguns softwares e planilha de orçamento de obras poderão auxiliar nos cálculos. 

Inclua na conta: 

Os custos diretos:

  • Estruturas;

Materiais de construção;

E os custos indiretos:

  • Àgua;
  • Energia elétrica;
  • Telefone;
  • Transporte de equipe e materiais;
  • Mão de obra terceirizada;
  • Locação de equipamentos;
  • Salários;
  • Seguros e documentações.

4. Calcule os impostos, as taxas e o lucro 

Durante a obra, a construtora precisa pagar algumas taxas e impostos de âmbito municipal, estadual e nacional. Os gastos com estes documentos devem aparecer no orçamento, caso contrário, se tornam prejuízo. 

O lucro estimado da obra também é um dado importante para se levar em consideração durante todo o projeto. 

5. Calcule o BDI 

A sigla BDI significa Benefícios e Despesas Indiretas. O BDI utiliza o percentual para somar o lucro aos custos diretos da obra, fazendo com que os ganhos diretos sejam otimizados. Ele também tem o objetivo de diminuir os custos indiretos com esse processo.

O BDI é composto por diversos elementos que aplicados ao cálculo resulta em seu percentual. 

6. Defina o preço da obra

O preço da venda leva em consideração diversos fatores, principalmente o valor de venda para o projeto executado. Após a análise, chega-se a um preço real que poderia ser conseguido com a construção. 

Este valor é o que determina se a obra é economicamente viável ou não. Para chegar ao resultado, basta aplicar o seguinte cálculo:

Custo direto x (1+BDI/100)

7. Faça o fechamento da planilha

Ainda não é hora de descansar! Mesmo com todos os dados e cálculos feitos, esta última etapa exige atenção! 

O fechamento da planilha de orçamento de obras requer muito cuidado, pois é neste momento que cada detalhe é conferido novamente e o valor é alinhado com a construtora.

O modelo da planilha também é relevante, o design não faz diferença, mas é essencial chegar se ela possui todos os campos e é de fácil compreensão. 

Após a conferência de cada informação e o ajuste de possíveis erros, o orçamento está pronto para ser entregue.  

Orçamento de obras perfeito

Orçamento de obras perfeito

As empresas estão sempre em busca do orçamento de obras perfeito, mas a realidade é que não existe uma fórmula totalmente pronta.  Na internet, encontra-se orçamento de obras pdf, orçamento de obras online, orçamento de obras grátis e até exemplos de orçamento de obras. Contudo, ao usá-los, deve-se aplicá-los à realidade da construtora. 

A procura por este tipo de conhecimento tem sido tanta que muitas pessoas pesquisam no Google mais sobre  “orçamento de obras livro”, “curso orçamento de obras”, “curso online orcamento de obras” e “pós-graduação orçamento de obras”. 

Isso só reforça a importância que a elaboração do orçamento de obras tem para a construção de qualquer empreendimento. 

Portanto, para quem deseja aprofundar mais seu conhecimento no tema, selecionamos algumas indicações de livros e cursos:

5 livros sobre orçamento de obras

3 cursos sobre orçamento de obras

E para quem busca especialização na área, mas não quer ou não pode investir inicialmente, há opções de curso de orçamento de obras grátis. Veja os mais procurados: 

Com isso, pode-se dizer que o sucesso do orçamento custo de obra está na precisão de sua estruturação e na checagem de cada dado. Portanto, com tantos cursos e livros sobre o assunto, não há desculpa para não fazer um orçamento de obras impecável. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *