Infraestrutura urbana: o que é? Qual seu papel nas cidades?

Com o desenvolvimento e crescimento das cidades, tornou-se necessário adaptar o cenário para comportar todas essas pessoas em um centro urbano e oferecer condições básicas para que vivessem confortáveis. E é neste sentido que a infraestrutura urbana começa a ser pensada. 

Quando falamos em infraestrutura urbana, estamos nos referindo a um conjunto de estruturas que  dão qualidade de vida aos moradores das cidades. 

Esse tema é tão relevante que muitas pessoas buscam texto sobre infraestrutura urbana. Então, se você quer entender melhor o que significa e qual a importância da infraestrutura urbana no seu cotidiano, continue lendo este conteúdo. 

Infraestrutura urbana o que é?

Infraestrutura urbana é o conjunto de serviços executados para garantir a qualidade de vida das pessoas, ou seja, desenvolver a área socioeconômica de uma região. As principais atividades são:  saneamento, transporte e energia.

Infraestrutura urbana do Brasil

Infraestrutura urbana do Brasil
Ponte Estaiada em São Paulo.

O processo de urbanização do Brasil teve início por volta da década de 1950 com a expansão das atividades industriais. O novo modelo de trabalho fez com que as pessoas migrassem cada vez mais para a cidade, deixando assim, o campo. 

Contudo, a expansão rápida e sem planejamento, gerou alguns problemas de infraestrutura urbana que foram percebemos mais tarde. Desde então, os municípios buscam otimizar a distribuição e o acesso a estes serviços. 

Mesmo assim, de acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira da Infraestrutura de Base (Abdib), o investimento em infraestrutura urbana no Brasil é menor do que o necessário. 

E de acordo com o ranking de competitividade da WEF, a quantia estimada para que o Brasil se posicione entre os 20 países com melhor infraestrutura é de R$ 339 bilhões até 2038. Porém a previsão é que o valor atinja somente a metade, em média R$ 160 bilhões.

Quais são os tipos de infraestrutura urbana?

Os serviços de infraestrutura urbana são compostos pelos sistemas de saneamento, transporte e energia. Neles estão incluídos:  telefone, água, gás, luz, transporte público em geral (aeroportos, portos, rodovias, ferrovias) e rede de esgoto.

Qual a importância da infraestrutura para o desenvolvimento econômico do país?

O principal foco da infraestrutura urbana é proporcionar mais qualidade de vida às pessoas. Com isso, ela está fortemente relacionada às questões socioeconômicas. Uma vez que, uma cidade que apresenta destaque nesta área atrai mais moradores e consequentemente, conquista o interesse de grandes empresas.  

Ou seja, a infraestrutura urbana é essencial para proporcionar mais bem-estar e a partir disso, aumentar a produtividade na região. O que contribui para o rendimento econômico de todos os envolvidos e promove ainda mais melhorias. 

Por que investir em infraestrutura urbana?

Investir em infraestrutura urbana é essencial para o desenvolvimento do país e qualidade de vida da população. Conheça alguns motivos do porque investir em infraestrutura urbana:

Mais conforto e bem-estar para a população

Uma boa infraestrutura urbana promove mais conforto e bem-estar para a população. Isso porque, aumenta as oportunidades de emprego na região, fazendo com que os trabalhadores não tenham que percorrer longos caminhos até o trabalho. 

Além disso, as melhorias nos transportes públicos e rodovias, proporcionam uma ida e vinda mais confortável e segura para todos. 

Colabora com a saúde das pessoas

Um dos principais serviços de infraestrutura urbana é a distribuição de água potável para as residências. O que reduz consideravelmente o número de contaminação por essa substância e  diminui a propagação de doenças como: diarréia por Escherichia coli, Cólera, Hepatite A, Esquistossomose, entre outras. 

Incentiva a criação de novas vagas de emprego

Como mencionamos, uma infraestrutura urbana bem desenvolvida atrai empresas e indústrias, aumentando o capital do município e incentivando a criação de novas vagas de emprego.  

Captando não só os tributos dos negócios que estão instalados na cidade, mas também, mantendo a população ali, morando, trabalhando e gastando o seu dinheiro. 

O que acontece quando uma cidade não apresenta uma infraestrutura urbana adequada?

Infelizmente a falta de infraestrutura urbana adequada é uma realidade que atinge muitas cidades do Brasil. O aumento populacional e a ausência de serviços para comportar este número, pode provocar diversos problemas, como por exemplo:

  • Falta ou irregularidade de moradia;
  • Desemprego;
  • Desigualdade social;
  • Má qualidade de saúde;
  • Acesso à educação restrito;
  • Violência;
  • Exclusão social.

O que causa a falta de infraestrutura?

Para entender a falta de infraestrutura urbana no Brasil é necessário avaliar as inúmeras normas para o planejamento e execução de políticas limitadas para resolver este déficit. As causas para esse problema são várias, mas todas estão de certa forma ligadas a falta de capacidade institucional de planejamento, destinação de recursos orçamentários e implementação.

Tudo isso, pois a legislação aplica regras orçamentárias rígidas que tem o objetivo de controlar as despesas ao invés de potencializar sua eficiência.

Exemplos de infraestrutura urbana

Para entender melhor a importância de investir neste setor e também trazer inspirações para as cidades do Brasil, separamos 5 exemplos de infraestrutura urbana. São 5 cidades que são referência mundial nestes serviços. Confira: 

Copenhague, na Dinamarca

Infraestrutura de Copenhague, na Dinamarca

A cidade de Copenhague, na Dinamarca, tem um dos transportes públicos mais eficientes e tecnológicos do mundo. A maioria da população utiliza-os para se locomover, e a minoria que faz uso, utiliza bicicletas

Vancouver, no Canadá

Infraestrutura de Vancouver, no Canadá

A Universidade de Britsh Columbia (UBC) desenvolveu um projeto que  foi nomeado pela KPMG como um dos 100 projetos mundiais mais inovadores e inspiradores em termos de infraestrutura urbana, além de ter um dos melhores níveis de segurança do mundo.

Dusseldorf, na Alemanha

Infraestrutura de Dusseldorf, na Alemanha

Algumas iniciativas bastante interessantes foram adotadas pelo ministério de Planejamento e Urbanismo da Alemanha. Sendo uma delas,  cuidar da saúde do Reno. O rio é a principal fonte de água potável da cidade. Outra medida foi  a criação de corredores verdes para combater o CO2 emitido pelos veículos.

Munique, na Alemanha

Infraestrutura de Munique, na Alemanha

A cidade de Munique, a maior da Alemanha, é considerada uma referência em qualidade de vida. Ela se destaca por oferecer economia, educação, lazer, segurança e um meio ambiente de qualidade.

Além disso, o metrô da cidade tem cerca de 100 estações que percorrem quase toda a cidade. 

Londres, na Inglaterra

Infraestrutura de Londres, na Inglaterra

O destaque da infraestrutura urbana de Londres é o resultado do alto nível dos serviços públicos oferecidos  e a ampla cobertura do transporte público na cidade. 

Infraestrutura urbana e rural

Apesar dos serviços de infraestrutura serem pensados para comportar as necessidades da população que vive na metrópole, pois o número de pessoas por m² é muito maior do que no campo, também há uma movimentação para a oferta deles na zona rural.

Quando se pensa na área rural de 30 anos atrás, é bem provável que a grande maioria das brasileiras não tenha acesso a energia e água encanada. Atualmente, uma boa parte destes locais, exceto alguns mais isolados, possuem energia elétrica, transporte público e telefone. O abastecimento de água também tem chegado lá, mas geralmente os poços artesianos atendem bem a necessidade dos moradores. 

Pode não parecer, porém proporcionar uma boa infraestrutura rural é tão importante quanto a urbana. Pois com a centralização das pessoas nas capitais, as áreas mais afastadas estão perdendo população, o que significa menos mão de obra no setor agrícola e pecuário. O que atinge a economia e sobrecarrega as cidades. 

Infraestrutura urbana sustentável  

Com o crescimento da população, houve também o aumento da poluição e da demanda pelos serviços de infraestrutura. Portanto, oferecer qualidade de vida aos moradores não está mais associada somente à oferta de condições, mas também a como elas são ofertadas.

O conceito de infraestrutura urbana sustentável diz respeito aos equipamentos e sistemas que fornecem os serviços essenciais, como as estradas, os meios de transportes públicos, as antenas de telefonia, as hidroelétricas, entre outras, cumprindo os princípios sustentáveis. 

A adoção de medidas para uma infraestrutura urbana sustentável geram um resultado mais eficiente, produtivo e ecológico. Além de proporcionar uma economia considerável a longo prazo. 

Quem é responsável pela infraestrutura urbana das cidades?

O Ministério da Infraestrutura (Minfra) é o órgão da administração direta do Estado brasileiro responsável pelas políticas nacionais de trânsito e de transporte no âmbito estadual. Ou seja, nas normativas e fiscalização das vias consideradas estaduais. 

Contudo, a infraestrutura urbana das cidades é responsabilidade do município. A Lei Orçamentária Anual é uma das principais origens dos recursos para a manutenção, melhoria e ampliação dos serviços essenciais. A distribuição dos valores deve ser pleiteada pelo Chefe do Poder Executivo do município, em conformidade com o repasse e autorização do Poder Federal.  

Como melhorar a infraestrutura urbana? 

O grande problema da infraestrutura urbana no Brasil é que as ações dependem, quase exclusivamente, de recursos do governo, que é escasso e age de maneira reparativa. Ou seja, não há um planejamento de melhorias a longo prazo, apenas reparos para solucionar crises já existentes. 

Esse planejamento se faz cada vez mais necessário e alguns pontos necessitam de mais atenção. Confira formas de como melhorar a infraestrutura urbana que podem ser adotadas pelos municípios:

Planejar iniciativas que permitam saneamento básico para todos

Cerca de 35 milhões de pessoas não têm acesso a água tratada e o tratamento de esgoto chega a menos de 50% da população. Infelizmente não há uma forma de resolver os problemas imediatamente, porém é necessário iniciar um planejamento a longo prazo para resolver a questão. 

Essa foi a estratégia utilizada pela cidade de Uberlândia no Triângulo Mineiro, que hoje tem 97,23% de coleta de esgoto tratado. 

Fortalecimento do transporte público e de bicicleta

Outro grande problema das cidades é o trânsito constante.  Uma alternativa para resolver isso é investir em transportes públicos de qualidade e que comportem as necessidades dos usuários. E também, incentivar o uso de bicicletas para a locomoção. 

Existem diversos projetos, que podem ser feitos inclusive com empresas privadas, que ofertam bicicletas em determinados pontos da cidade, onde as pessoas podem alugar por um preço acessível.

Claro que, proporcionar um espaço urbano adequado para o ciclismo também é essencial para inspirar a utilização deste meio de transporte.  

Utilização da tecnologia na infraestrutura urbana

Os serviços de infraestrutura urbana foram projetados para atender uma sociedade que não tinha tanta tecnologia a disposição quanto possui agora. Portanto, investir em tecnologias e pesquisas que ajudem a tornar os processos mais simples e eficazes certamente é uma das principais formas de melhorar o setor. 

Concessões rodoviárias

De acordo com a Pesquisa de Rodovias feita em 2017 pela Confederação Nacional do Transporte – CNT, 74% das rodovias concedidas foram consideradas ótimas ou boas, contra apenas 29% das administradas pelo poder público. Ou seja, as concessões de rodovias para as empresas privadas aumentam a qualidade e diminuem o custo. 

Infraestrutura urbana e construção civil

Infraestrutura urbana e construção civil

Outro setor que precisou se adaptar para atender a centralização da população na zona urbana foi o de construção civil. As casas grandes e pequenas foram dando lugar para os prédios residenciais e comerciais, que aproveitam melhor o espaço. 

Internamente os espaços mudaram, os imóveis, na maioria apartamentos, tiveram o seu m² reduzido, surgindo as kitnets, que são ideais para as pessoas que moram sozinhas. 

O processo de construção também passou por aperfeiçoamentos para proporcionar mais qualidade de vida para os moradores, com utilização de plantas-baixas, modelos mais avançados como o BIM e regramentos como o PCMAT e o SESMT que tornam o canteiro de obras mais seguro. 

Esses avanços na forma de construir acabam impactando positivamente a infraestrutura urbana, pois além de promover mais conforto e qualidade de vida aos moradores, também colabora com os serviços essenciais.

Para entender essa ligação, basta estudar a nova estrutura de moradia: o que antes precisava ser feito para uma casa pode ser feito para várias utilizando quase o mesmo sistema, como é o caso da energia elétrica, abastecimento de água e gás. 

Outra vantagem é a diminuição, pelo menos teoria, que uma residência menor e com menos moradores proporciona no consumo de energia e água. 

O modelo de construção civil atual também vai de encontro aos conceitos de infraestrutura urbana sustentável. Isso quer dizer que todo o processo de planejamento, construção e finalização é pensado de forma ecologicamente correta, diminuindo ao máximo os danos ao meio ambiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.