Modelo BIM: o que é, quais suas vantagens e como implementar

A indústria 4.0 está constantemente criando e aperfeiçoando a forma de trabalho de diferentes áreas do mercado, como é o caso da arquitetura e construção civil. Com o computador e os softwares já tornou-se muito mais simples e rápido planejar uma edificação.  E o sistema BIM veio para facilitar e deixar o setor ainda mais tecnológico. 

Quer entender melhor o conceito e a aplicação do modelo BIM nas obras? Então, continue lendo este conteúdo!

O que é BIM?

BIM é a sigla do termo em inglês “Building Information Modeling” que traduzido para o português significa “Modelagem de Informação da Construção”. 

Projetos de Casas
Projetos de Casas

Resumidamente, o BIM pode ser vista como um novo conceito, uma forma inovadora de pensar e criar projetos na construção civil.  É um processo que tornou-se essencial para profissionais que atuam com a elaboração de projetos, como os arquitetos

O BIM permite o planejamento do projeto desde a fase inicial, até a final. Incluindo os processos de manutenção, utilizando a compatibilização de disciplinas na expressão gráfica. 

Outra facilidade que este modelo permite é o planejamento do orçamento e a execução da obra, proporcionando um projeto ainda mais completo e seguro. 

Esse sistema colaborativo, informativo e tecnológico está se tornando um padrão a ser seguido na área, tanto no âmbito governamental, quanto no organizacional. Países como  Estados Unidos, Chile, Holanda e Coreia do Norte determinam o uso do BIM como exigência nos projetos. 

O uso do modelo BIM no Brasil

A história da utilização do modelo BIM no Brasil iniciou em 2000, mesmo sem a definição das regras e formas de implementação. Foram apenas os exemplos internacionais da sua aplicação que mostraram que a metodologia BIM era possível no Brasil, necessitando apenas do apoio governamental e mudança do mindset da área.

E apesar de ainda hoje existir certos entraves que não permitem estabelecer completamente o modelo no Brasil, há um decreto que entrou em vigor em janeiro deste ano e que determina a utilização do BIM pelas entidades da administração pública federal no âmbito da Estratégia Nacional de Disseminação do Building Information Modeling – Estratégia BIM BR. 

Quais as vantagens do sistema BIM?

Quais as vantagens do sistema BIM
Imagem: Pinterest.

O sistema BIM representa o futuro da construção civil mundial. Além da automação dos processos e o compartilhamento de informações que agiliza e aperfeiçoa as novas edificações, o BIM possui uma série de outras vantagens. Confira as 5 principais:

1. Diminuição dos gastos

Reduzir o valor de um projeto sem comprometer sua eficiência e segurança é um dos principais objetos da indústria civil. Com a utilização do BIM, a empresa consegue obter economia a partir de diferentes possibilidades, como por exemplo:

  • Mais assertividade na estimativa de custo do projeto;
  • Diminuição do desperdício de matéria-prima;
  • Mais agilidade na execução da obra;
  • Menos erros na administração do estoque de compras com uma base de dados atualizada.

2. Aumento da produtividade

A centralização dos dados em apenas um local permite mais agilidade e fluidez à obra. Uma vez que é possível atualizar e informar a todos, em tempo real, o andamento e detalhes de cada fase do processo. O que facilita também a comunicação entre os setores e evita erros e informações desencontradas. 

3. Controle total dos processos

O BIM realiza o mapeamento completo de todos os processos e áreas da empresa. Com isso, ele cria uma base de dados central e atualizada instantaneamente com todas as informações de cada setor. Permitindo identificar falhas recorrentes e tornando assim, mais fácil a correção.

4. Colabora para o trabalho em equipe

O sistema BIM tem como essencial a coletividade e a interdisciplinaridade. A sua vertente de reunir informações em única base, incluindo cada processo em uma parte do todo, permite que os setores visualizem a sua missão e a dos outros em um contexto geral. Influenciando assim, o trabalho em equipe. 

5. Auxilia na redução do impacto ambiental

A riqueza dos dados que podem ser coletados com o BIM torna possível realizar um levantamento detalhado com a estimativa da emissão de poluentes, impacto das construções em cada local e a alteração que o ecossistema terá. E assim, permite que a empresa pense em maneiras de reduzir o impacto ambiental e trabalhar uma construção mais sustentável. 

Como funciona o modelo BIM? 

O conceito do modelo BIM é bem interessante e atrativo para arquitetos e empresas. Mas você deve estar se perguntando “como funciona o programa BIM na prática?”. 

O BIM cria uma representação digital de todos os tipos de edificações, como: edifícios, casas simples, sobrados, kitnets integradas, casas para sítios, empreendimentos comerciais, salões de festa, entre outros. 

A projeção digital torna viável a integração de informações sobre a construção e as suas características físicas e funcionais. Os softwares que compõem o sistema BIM permitem a utilização de 3 recursos. São eles:

  • A modelagem 3D, que torna capaz a criação de uma representação gráfica fiel ao resultado final da construção;
  • O compartilhamento e atualizações das características da obra, como parâmetros, dados financeiros, testes de impacto ambiental, entre outras;
  • A troca de informações entre todos os profissionais envolvidos na construção.

Quais são os softwares BIM?

Ao falarmos do softwares BIM, é importante entender que não estamos nos referindo a um programa de computador específico, mas sim, a uma nova forma de pensar, criar e construir edificações. 

No entanto, para implementar esse modelo em uma empresa ou adotar para uma função específica, é necessário escolher softwares específicos para cada tarefa. A seguir, iremos apresentar as opções recomendadas para cada tarefa:

Softwares BIM para arquitetura

Na fase da arquitetura do projeto, o BIM oferece uma forma dos arquitetos e engenheiros projetarem da forma mais real possível a construção. O que facilita a identificação e correção de erros antes que eles aconteçam. Alguns dos softwares de setor de AEC do modelo BIM disponíveis para estes profissionais e que permitem a integração dos dados são:

  • Revit (Autodesk);
  • ArchiCAD (Graphisoft);
  • Allplan Architecture (Nemetschek Company);
  • AECOsim Building Designer (Bentley);
  • Digital Project (Gehry Technologies).

Softwares BIM para planejamento e gestão da construção

Já para o planejamento e gestão da construção, o modelo BIM apresenta softwares capazes de explorar e avaliar a capacidade de execução da obra antes do início. São eles:

  • Vico 4D BIM Scheduling (Trimble);
  • Solibri (Nemetschek);
  • Synchro Pro;
  • Navisworks (Autodesk);
  • Think Project;
  • Zutec.

Softwares BIM para medidas e controle de custo

Como comentamos, uma das principais vantagens do modelo BIM é poder estimar o valor da obra antes da execução e o tempo de construção. Para isso, os programas indicados são: 

  • Arquimedes (CYPE);
  • Vico 5D BIM Estimating (Trimble);
  • Presto (Soft);
  • Mideplan (Arktec);
  • iTwo (RIB);
  • COSTX (Exactal).

Softwares BIM para cálculo e demonstrativo dos sistemas mecânicos, elétricos e hidráulicos

Para calcular a instalação de diferentes materiais e estruturas, como as dos sistemas mecânicos, elétricos e hidráulicos, pode-se usar as seguintes ferramentas:

  • CYPECAD (CYPE);
  • CYPE 3D;
  • Tekla Structures (Trimble);
  • Robot (Autodesk);
  • Graitec Advanced Steel-Concrete (Autodesk);
  • Revit Structure (Autodesk);
  • SAP2000 (CSI);
  • Tricalc (Arktec);
  • Dlubal;
  • Diamonds (BuildSoft);
  • Cubus;
  • Fine;
  • Risa.

Já para visualizar, especificar, fabricar e instalar estes sistemas com mais rapidez e precisão, existem as seguintes ferramentas: 

  • CYPECAD MEP (Cype);
  • DDS-CAD MEP (Nemetschek);
  • Revit MEP (Autodesk);

Softwares BIM para estudos da eficiência energética

Pesquisas indicam que empresas que realizam a análise do projeto energético de todo o edifício, ela pode economizar cerca de 20% no uso de energia. Portanto, esse processo faz parte do modelo BIM e para realizá-la pode-se usar: 

  • Green Building Studio (Autodesk);
  • EcoDesigner (Graphisoft);
  • EnergyPlus (CYPE);
  • AecoSIM Energy Simulator (Bentley).

Softwares BIM para o gerenciamento das instalações

Os softwares BIM são ferramentas que auxiliam o gerente de instalações a melhorar o desempenho do edifício durante a sua vida útil. Os mais indicados são:

  • CenterStone CAFM (Trimble);
  • FM: Systems;
  • Onuma;
  • ArchiFM (Graphisoft);
  • ARCHIBUS;
  • Aconex.

Softwares BIM de visualização e revisão

Para implementar, organizar e dividir as funções do modelo BIM em cada fase do processo, é possível utilizar um destes softwares. Eles também permitem acompanhar o andamento: 

  • BIMx (Graphisoft);
  • VICO (Trimble);
  • Solibri Model Viewer;
  • DDS-CAD Viewer (Nemetschek);
  • Tekla BIMSight (Trimble);
  • Revizto.

Softwares BIM para a detecção de conflitos

Conflitos entre o projeto arquitetônico e de engenharia podem surgir durante o andamento. Os softwares BIM para a detecção de conflito atuam de forma automatizada para identificar e corrigir as falhas. Eles são:

  • Solibri Model Checker;
  • Tekla BIMSight (Trimble);
  • MEP (Trimble);
  • MEP Modeller (Graphisoft).

Softwares para gestão de equipes

Por último, os softwares BIM para gestão de equipes proporcionam mais agilidade e transparência no compartilhamento dos dados entre as áreas. Além de, como já comentamos, melhorar a comunicação entre os colaboradores. As principais ferramentas são:

  • Asite;
  • BIM 360 (Autodesk);
  • Aconex;
  • ViewPoint Collaboration;
  • Maclaren;
  • Zutec;
  • Causeway;
  • Buildcloud 0;
  • Bentley Connect;
  • Trimble Connect;
  • NewForma;
  • Kykloud.

Qual é a diferença entre Revit e BIM?

Quando o assunto é as novas tecnologias da construção civil, podem surgir algumas dúvidas sobre os modelos e ferramentas de atuação. Uma das mais frequentes é “qual a diferença entre Revit e BIM?”. 

Então, nós estamos aqui para esclarecer essa dúvida:

Como trouxemos no início deste conteúdo, o modelo BIM traz um conceito amplo de tecnologia para facilitar e melhorar a construção civil. Ele é formado por uma série de processos, que juntos, ajudam a automatizar e reunir dados do projeto de uma edificação. 

Já o Revit (Autodesk) é um software de modelagem 3D da planta arquitetônica da obra.

Ou seja, o Revit (Autodesk) é apenas um programa utilizado para elaborar um dos processos do modelo BIM, mais especificamente, projetar a estrutura em 3D. 

Qual a diferença entre modelagem 3D CAD e BIM?

Outra dúvida bastante comum sobre qual é a diferença entre a modelagem 3D CAD e BIM. Por isso, também vamos esclarecer essa pergunta:

A transformação na maneira de projetar edificações começou bem antes do modelo BIM. A mudança necessária para alcançar o nível de tecnologia que temos hoje, iniciou quando os primeiros projetos foram feitos por meio dos computadores. 

A implementação dos softwares 3D CAD ressignificou a metodologia de projeção, trazendo uma visão bem mais clara da planta-baixa e permitindo um planejamento mais detalhado. Portanto, a modelagem 3D CAD foi o primeiro passo para chegarmos ao modelo BIM. 

Consequentemente, o software Revit (Autodesk), que vimos no tópico anterior, é um dos programas responsáveis pela realização da modelagem 3D CAD.

Como implementar o modelo BIM na prática?

Antes de iniciar a implementação do modelo BIM na sua empresa ou na execução do seu trabalho, é recomendado que tenha o máximo de informações possível e que as entenda corretamente. 

Para aprofundar o seu conhecimento no assunto, indicamos a Coletânea de Implementação do BIM para Construtoras e Incorporadoras produzida pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção – CBIC. A obra tem 5 volumes e descreve detalhadamente cada passo do processo e como implementá-lo. 

Agora, se você já tem todas as informações que precisa, o caminho recomendado para realizar a implementação é:

1 – Elencar as etapas do ciclo de vida de uma construção feita por sua empresa e o envolvimento de cada profissional em cada fase descrita;

2 – Definir quais são os objetivos da sua empresa ao decidir implementar o BIM na prática do dia-a-dia;

3 – Contratar um consultor de BIM ou oferecer capacitação para um dos seus funcionários para a implementação do BIM. Essa pessoa será responsável pela organização estrutural da empresa;

4 – Analisar e conversar com empresas semelhantes a sua para buscar ideias de como elaborar o seu projeto-piloto para implementação do BIM;

5 – Identificar quais dos softwares serão realmente necessários para o seu negócio e começar a implementá-los.;

6 – Iniciar a execução do projeto-piloto e definir os fluxos de trabalho;

7 – Manter uma avaliação constante, analisando os sucessos e o que precisa ser ajustado.

Por que ainda há resistência na implementação do BIM?

Ainda há resistência na implementação do BIM, porque apesar das suas inúmeras vantagens, é necessário um investimento significativo para sua adoção na prática. Isso porque, como vimos, é preciso ter profissionais qualificados e softwares específicos para alcançar o sucesso do modelo. 

Mas mesmo com a necessidade de investimento, vale a pena apostar neste novo processo. Uma vez que, a longo prazo, as economias superam o valor de implementação e ainda melhoram todas as etapas da empresa. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *