BDI (Benefícios e Despesas Indiretas): o que é e como calcular na obra?

A precificação de uma obra é uma tarefa complexa e que exige um cálculo preciso, pois o menor erro pode comprometer a margem de lucro. A forma mais segura de chegar ao resultado é calculando o BDI.

A estimativa de gastos e do valor total da construção são passos importantes do gerenciamento de obras. Para chegar ao resultado assertivo é necessário levar em consideração os custos diretos e indiretos. 

O cálculo de Benefícios e Despesas Indiretas auxilia na formação de valores justos e assertivos, desde que seja utilizada de forma correta e compreenda todos os itens requeridos. 

Quer aprender o que é o BDI e como se calcula? Então, continue lendo este conteúdo e entenda o que significa BDI, a sua importância e como aplicar o cálculo na sua obra. 

O que é BDI?

BDI é a sigla do termo inglês Budget Difference Income, que traduzido para o português significa Benefícios e Despesas Indiretas. 

Mas afinal, o que é o BDI de um orçamento?

O BDI é um componente adicional aos custos diretos no cálculo do valor final da construção. Para chegar ao seu resultado são apurados diversos elementos ligados ao preço da execução. Para executá-lo de forma precisa, deve-se ter o modelo BIM, ou outro modo de planejamento, bem estruturado dentro da empresa.

Uma vez que, durante a etapa de orçamento, a maioria dos profissionais usam banco de dados, como o TCPO ou tabelas, como a SINAPI, para conferir os custos. Contudo, a maioria deles não inclui o BDI no valor da composição dos serviços. Tendo que ser incluído posteriormente. 

Portanto, contar com uma equipe que não apenas domine o processo, mas que entenda-o e pense sua execução de forma completa, é essencial para o sucesso da obra. Pois qualquer cálculo que passe despercebido, pode provocar uma despesa altíssima para a construtora. 

Os elementos utilizados no cálculo do BDI são:

  • Administração central (AC);
  • Custo financeiro (CF);
  • Seguros (S);
  • Garantias (G);
  • Margem de incerteza (MI);
  • Tributos municipais (TM);
  • Tributos estaduais (TE);
  • Tributos federais (TF);
  • Margem bruta de contribuição (MBC).

Todos estes itens compõem o BDI e devem ser somados ao custo total da obra. Pois ao não adicionarem, estão calculando apenas uma parte do valor, o que compromete o orçamento final. 

Quando se aplica o BDI?

Quando se aplica o BDI

Antigamente o cálculo do BDI era aplicado somente em orçamentos de obras e empreendimentos do setor de engenharia civil. Mas com o tempo, passou a ser utilizado em outras situações, como por exemplo em licitações que envolvem postos de trabalho alocados.

A aplicação do BDI em licitações e serviços, aumentou a procura por conteúdos relacionados ao assunto. Os termos “o que é BDI licitação” e “o que é BDI serviços” têm sido bastante procurados no Google. 

Então, caso queira se aprofundar mais na legislação do BDI na construção civil relativo a licitações, é indicado entender melhor o papel que o índice tem na empresa contratante  e na contratada. Para isso, pode-se consultar o Decreto Nº 7.983, de 8 de abril de 2013.

Quais são os custos avaliados no cálculo do BDI?  

Ao todo, nove elementos são considerados no cálculo do BDI. Conheça-os detalhadamente:

Administração central

A taxa de rateio da administração central é formada pelas despesas com apoio técnico e administrativo. Estão incluídas nela os valores gastos com estrutura administrativa, comunicação, aluguéis, suprimentos, recursos humanos, entre outros. 

A taxa de rateio oscila de acordo com o tamanho da empresa. Geralmente as de grande porte ficam em torno de 8% e as de pequeno porte podem chegar aos 20%.

Custo financeiro

O custo financeiro diz respeito à defasagem da remuneração do capital de giro. Isso porque, há um tempo compreendido entre o investimento e a obtenção da receita. Neste período, o valor investimento deixa de ser contabilizado. 

Portanto, é necessário calcular quanto o capital renderia se estivesse aplicado no mercado financeiro. 

Uma dica de parâmetro para seguir é o CDB (Certificado de Depósitos Bancários) para o período em questão. 

Seguros

Um percentual do montante total da obra deve ser reservado para cobrir despesas com seguros. De acordo com alguns estudos, um percentual de 0,6% é indicado para a cobertura básica. 

Garantias 

As garantias são as taxas relativas ao cumprimento do contrato. O percentual de cada uma depende do que está estabelecido no acordo como essencial para cobrir caução, seguro garantia, fiança bancária ou títulos da dívida pública.

Margem de incerteza / riscos

Margem de incerteza ou de riscos e imprevistos é o percentual que deve ser guardado para pagar situações não cobertas por seguros, como por exemplo, a perda de eficiência de mão de obra, prejuízos com material, retrabalho, fenômenos naturais, entre outros.

Tributos Municipais

Compreende o percentual destinado aos tributos municipais, como por exemplo, o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN).

Tributos Estaduais

Engloba o percentual pago em tributos estaduais, como por exemplo, o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), nas situações aplicáveis. 

Tributos Federais

Referente ao percentual pago em tributos federais, como por exemplo o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e os Programas de Integração Social (PIS).

De acordo com alguns especialistas, não é necessário levar em conta o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro das pessoas jurídicas (CSSL), uma vez que estão associados ao lucro da empresa como um todo.

Margem Bruta de Contribuição/ Lucro Bruto Previsto

A Margem Bruta de Contribuição, também conhecida como Lucro Bruto Previsto é a margem de lucro prevista para o projeto.

Qual o valor do BDI?

Qual o valor do BDI

Não há uma única fórmula para obter o valor do BDI. Isso porque, cada obra possui suas peculiaridades e é necessário respeitá-las e incluí-las na soma. Contudo, no próximo tópico, apresentamos o cálculo mais utilizado: o BDI TCU. Confira!

Como calcular o BDI?

Para calcular o BDI pode-se aplicar a fórmula recomendada pelo Tribunal de Contas da União – TCU. Veja como aplicar o BDI TCU:

BDI = (1 + (AC + MI + S + G)) (1 + CF) (1 + MBC) – 1

1 – (TM + TE + TF)

Cada sigla referida no tópico de elementos utilizados no cálculo do BDI compõe o cálculo. Portanto, basta substituí-las pelo valor correspondente. 

Exemplo de cálculo de BDI:

ItemPorcentagem %
Administração central (AC)4%
Custo financeiro (CF)1,23%
Seguros (S)0,40%
Garantias (G)0,40%
Margem de incerteza (MI)1,27%
Tributos municipais (TM)3,00%
Tributos estaduais (TE)3,65%
Tributos federais (TF)4,50%
Margem bruta de contribuição (MBC)7,40%
BDI calculado29.79%

Ou:

BDI = (1 + (4 + 1,27 + 0,40 + 0,40)) (1 + 1,23) (1 + 7,40) – 1

1 – (3 + 3,65 + 4,50)

BDI = 29,79%

Como calcular BDI 2021?

Para calcular o BDI 2021 basta aplicar a fórmula que apresentamos no tópico anterior, aos dados levantados neste ano para a obra em questão. A conta geralmente não muda, apesar de poder ser adequada para as necessidades de cada empresa, as inconstâncias estão nas porcentagens, que são variáveis.  

Como calcular os elementos do BDI?

Ainda que quando falamos sobre o BDI, mencionamos apenas uma fórmula, a verdade é que ele é resultado de diversos cálculos pequenos. Pois cada elemento precisa ser calculado separadamente para depois fazer parte do todo. 

Confira como calcular os elementos do BDI mais complexos:

  • Custo indireto;
  • Custo financeiro;
  • Seguro.

Custo indireto

O custo indireto é relativo aos honorários administrativos, de despesas do escritório e de equipes técnicas. Para calcular a porcentagem referente à administração da obra são necessárias três fórmulas. Isso porque,para aplicar a fórmula da administração de obras (AO) é essencial ter outros dois dados:

Fórmula da Administração de Obras:

AO = Df+Dm

O Df corresponde a porcentagem de despesas fixas e o Dm a porcentagem de despesas mensais. 

Para calcular as despesas fixas é necessário saber o valor médio das despesas fixas (Σdespesasfixas) e o custo direto (CD). Para isso, divide  Σdespesasfixas pelo CD e multiplica por 100. 

Df = Σdespesasfixas/CD.100

Já as despesas fixas são levantadas a partir do valor médio das despesas fixas (Σdespesasfixas.P) multiplicado pela duração da obra (P), dividido pelo custo direto (CD) e multiplicado por 100.

Dm = (Σdespesasfixas.P)/CD.100

Custo financeiro

O cliente paga pelo que é apresentado na medição, porém quem arca com a mão de obra e os materiais é a construtora. Essa situação, se não for bem administrada, pode gerar perda de dinheiro por causa da variação entre o fechamento do contrato e a entrega. 

Por isso, calcular a diferença é importante. Para calcular o custo financeiro, é medido o tempo, em dias, que o órgão leva para pagar a medição (n) e a porcentagem da taxa de juros mensais da aplicação financeira (j). Sendo o cálculo:

Cf = (1+ j /100) (n/30) −1

Seguro 

Investir em um seguro básico para o caso de acontecer algum problema durante a obra é importante para assegurar seu sucesso. O percentual do seguro pode ser calculado usando a seguinte fórmula:

S = VS/CD.100

VS é o valor do seguro e o CD diz respeito aos custos diretos, como vimos antes. 

Quais são as variáveis que compõem o cálculo do BDI?

Como vimos, a equação para o calcular o BDI é formada por uma série de elementos variáveis, que dependem de algumas características da obra. Alguns fatores que tornam os itens variáveis são:

  • Tipo de obra;
  • Valor do contrato;
  • Prazo de execução;
  • Volume de faturamento da empresa;
  • Local de execução da obra, entre outros fatores.

Qual a importância do BDI na construção civil?

Ao conhecer todos os elementos que compõem o cálculo dos Benefícios e Despesas Indiretas, é possível perceber a sua importância na estimativa do valor do custo de uma obra. Isso porque, ele leva em consideração cada custo e imprevisto associado ao funcionamento de uma construtora.

Sendo assim, a importância do BDI na construção civil está no(a):

  • Colaboração com o gerenciamento dos processos internos;
  • Auxílio ao controle financeiro;
  • Maior rentabilidade e lucratividade do empreendimento;
  • Ajuda a assertividade da precificação das obras.

Ou seja, o BDI na construção civil é responsável por garantir que a obra seja realmente lucrativa. Fazendo com que ela não se torne um mal investimento por falta de planejamento e de gerenciamento de crise. 

Tabela BDI

Não há um padrão para a criação da tabela BDI. Você pode criá-la conforme a necessidade e identidade virtual da construtora. Inclusive, pode usar a tabela BDI 2020 como referência.  Mas para lhe ajudar, preparamos um modelo de tabela BDI. 

Tabela BDI 2021

ItemServiçoPV %CD %
1Administração central 
1.1Escritório
1.2Viagem
1.3Outros
2Impostos e Taxas
2.1ISS
2.2PIS
2.3Confins
3Taxa de Risco
3.1Seguros 
3.2Garantias 
3.3Riscos
4Despesas financeiras
Lucros
BDI: 

Neste modelo de tabela, os elementos são distribuídos em:

  • Administração central;
  • Impostos e Taxas: Tributos municipais (TM), Tributos estaduais (TE) e Tributos federais (TF); 
  • Taxa de Risco: Garantias (G), Seguro (S) e Margem de incerteza (MI);
  • Despesas financeiras;
  • Lucros: Margem bruta de contribuição (MBC).

Também é possível criar a tabela BDI TCU com os elementos padrão e a tabela BDI 2021 excel. 

BDI Caixa

A Caixa Econômica Federal é o órgão responsável pelo repasse de valores para financiamentos habitacionais e também por licitações de obras públicas. Portanto, o BDI e a Caixa estão vinculados ao setor de construção civil. 

Qual o BDI utilizado no Sinapi?

SINAPI é a sigla do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil. O sistema é uma das mais utilizadas tabelas de referências para elaboração e precificação de serviços e atividades de obras públicas e privadas no Brasil.

Ela é indicada como fonte oficial de referência para obras e serviços de engenharia, contratados e executados com recursos dos orçamentos da União. Confira a tabela de preços da construção civil atualizada.

Mas apesar da SINAPI apresentar o preço de insumos e custos de composições de serviços, o custo da composição de serviço não considera a incidência do BDI. Portanto, nas referências do SINAPI, não é adicionado nenhum percentual de BDI. O percentual que diz respeito ao BDI deve ser inserido ao orçamento conforme análise.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *