Projeto hidráulico: aprenda o que é para evitar dores de cabeça no futuro

Se você é arquiteto, engenheiro, encanador ou está buscando entender um pouco mais sobre tudo o que inclui um projeto residencial, provavelmente já deve ter se deparado com o termo “projeto hidráulico”, certo?

Os projetos hidráulicos são super importantes no momento de construir ou reformar um espaço, isso porque toda a parte de encanação, água e esgoto estão envolvidas nessa documentação.

É um dos momentos iniciais de uma obra e, com isso, tem toda a responsabilidade de ser feito da melhor forma, por alguém que tem total domínio do assunto. Recomendamos, inclusive, que você contate um profissional para esse processo.

Projetos de Casas
Projetos de Casas

No mais, se você deseja compreender o que é um projeto hidráulico, ver exemplos e entender as diferenças entre cada um deles, continue lendo o artigo abaixo!

O que é um projeto hidráulico?

Como mencionado, o projeto hidráulico (também chamado de hidro-sanitário) indica todos os detalhes sobre o encanamento de uma obra, incluindo o diâmetro e comprimento das tubulações, ramificações dos canos, detalhes sobre as caixas de inspeção, e etc.

Para que serve o projeto hidráulico?

O objetivo desse projeto é deixar clara toda a parte de água e esgoto, indicando os tamanhos, formas e direções dos canos pelo ambiente, por onde os fluidos irão passar. A ideal, nesse caso, é sempre levar o esgoto para longe e fazer com que a água chegue de forma mais rápida às torneiras e mangueiras.

Por que o projeto hidráulico é importante?

Um projeto hidráulico, quando feito por profissional qualificado e com todos os cuidados recomendados, pode evitar ou postergar diversos problemas de tubulações que são comuns em construções.

Contando com bons materiais e instalações corretas, o morador ou proprietário da casa não terá problemas com mal cheiro, falta ou pouca água nas torneiras, problemas nos pontos de consumo, vazamentos, problemas com manutenções frequentes, com a resistência das tubulações e etc.

Além disso, se você tem o projeto hidráulico de uma casa que será reformada, por exemplo, problemas com estouro de canos ou falta de água (caso você fique na casa durante a reforma) podem ser evitados.

Vantagens de um projeto hidráulico bem feito

Além das vantagens já mencionadas quando um projeto hidráulico é feito de forma cuidadosa e seguindo os protocolos de segurança, há também algumas outras que envolvem a questão orçamentária.

Acompanhe abaixo!

  • Um projeto hidráulico pode reduzir cerca de 20% do custo total de uma obra, porque evita gastos desnecessários no momento da execução. Além disso, o projeto é personalizado para o ambiente que você está reformando ou construindo e, dessa forma, leva em consideração as suas necessidades.
  • Quando você faz o projeto hidráulico, a manutenção de toda a parte hidro sanitária é feita de forma muito mais cuidadosa, já que todos os detalhes das tubulações estão em mãos.
  • Com um projeto hidráulico bem feito, é possível que você evite problemas logo nos primeiros anos da obra. Alguns desses problemas são: insuficiência das tubulações, falta de um escoamento de água efetivo, mau cheiro devido a rede de esgoto, tubulações não necessárias e tubulações plásticas que podem ficar sujeitas a bactérias e fungos.
  • A outra vantagem de fazer um projeto hidráulico é que ele pode ser unido ao projeto arquitetônico geral. Dessa forma, é possível pagar apenas 1 pacote contendo todos os projetos e estruturações necessárias para a sua obra.

Quais manutenções costumam ser necessárias?

O projeto hidráulico segue um padrão de manutenção que pode ser dividido entre preventiva, preditiva e corretiva. 

A preventiva serve para localizar e reparar danos em tubulações mais chaves e/ou na caixa d’água, com frequência que pode ser anual. A preditiva é uma manutenção focada em instalações tecnológicas que evitam e previnem erros no seu projeto hidráulico. Por fim, a manutenção corretiva, como o próprio nome diz, é focada em corrigir problemas que podem aparecer. 

Mas, em quais itens é necessário focar no momento da manutenção preventiva, por exemplo? Nesses aqui:

  • Resistência da tubulação;
  • Torneiras;
  • Medidor;
  • Caixa d’água.

O que compõe um projeto hidráulico?

O que compõe um projeto hidráulico_
Imagem: Pinterest.

Um projeto hidráulico completo precisa conter algumas informações específicas para que seja 100% aplicável e confiável. Abaixo, listamos os componentes necessários nesse tipo de projeto. Acompanhe!

1. Rede de distribuição de água fria e quente

A rede de distribuição de um projeto hidráulico faz distinção entre água fria e quente, justamente, por conta dos seus diferentes usos.

A água fria é utilizada para todos os momentos mais triviais em uma casa ou estabelecimento: lavar pratos, descargas, higiene pessoal, etc. Por isso, as tubulações precisam estar conectadas a rede pública de saneamento básico ou a uma caixa d’água – para que a água possa ser usada no vaso sanitário, torneiras, tanques, etc.

No caso da água fria, o caminho é o seguinte: 

  1. Água sai da caixa d’água ou rede pública;
  2. Desce pelos encanamentos de distribuição (passando pelas tubulações de PVC, normalmente);
  3. E, por fim, chega nos pontos de uso.

As tubulações de água quente, por sua vez, são usadas para momentos menos triviais ou de  “menor frequência”  – no caso de chuveiro ou pias (em dias mais frios).

Dessa forma, junto ao encanamento (que segue o mesmo padrão para água fria), há também toda a parte de sistema de aquecimento dessa água – que pode variar de casa para casa, podendo ser de passagem ou por acumulação.

2. Caixa d’água

Caixa d’água
Imagem: Renato Massano.

A caixa d’água é o item responsável pelo abastecimento de toda a residência. Por ser tão importante, existe um projeto a parte só para ela, que inclui variáveis como o tamanho, peso e volume de armazenamento, por exemplo. Porém, no caso do projeto hidráulico, o mais importante é entender as tubulações e mecanismos que estão ligadas a essa caixa, sendo eles: 

  • Alimentação: é a tubulação que faz a alimentação da caixa d’água, sendo responsável por enchê-la por completo através da rede pública. O nível dessa alimentação é controlado pela bóia.
  • Bóia: a bóia controla o nível máximo de água na caixa, o que evita transbordamentos. Assim, quando está cheia, a bóia interrompe o fluxo de alimentação.
  • Extravasador: o extravasador serve como um ítem reserva a bóia. Caso ela falhe, o “ladrão” (como também é chamado), evita transbordamentos e, consequentemente, infiltrações.
  • Abastecimento: é a tubulação de abastecimento que leva a água para os pontos de uso da casa.
  • Ventilação: o sistema de ventilação serve para retirar ar da tubulação sempre que a caixa d’água estiver com um nível menor de água.

3. Rede de esgoto

Seguindo com os ítens que compõem um projeto hidráulico, chegamos na rede de esgoto. Essa rede é responsável por levar para longe todos os efluentes da casa e funciona através da gravidade: as tubulações precisam ter um declive maior para que o escoamento funcione. Essa inclinação depende do diâmetro da tubulação, mas costuma ser de 2%.

Antes de passar pela rede de esgoto, no entanto, os efluentes precisam passar por uma caixa de gordura. Essa caixa evita entupimentos, já que separa gordura de restos de alimentos, fazendo com que apenas os fluidos entrem na tubulação.

4. Redes de águas pluviais

As redes de águas pluviais também são super importantes em um projeto hidráulico. Essa parte é responsável pelo escoamento e/ou armazenamento de toda a água da chuva – que pode ser usada para jardinagem ou em vasos sanitários. 

As tubulações também precisam de declive, já que o escoamento é feito através da gravidade, assim como na rede de esgoto. 

5. Projeto arquitetônico

Por fim, um projeto arquitetônico completo também faz parte de um projeto hidráulico, já que ambos andam de mãos dadas. São nas plantas baixas que os pontos de uso, entrada e saída de água são definidos e, para que a montagem seja feita de forma correta, o projeto hidráulico é super necessário.

Quais os tipos de projeto hidráulico?

Tendo em vista a complexidade de um projeto hidráulico, você já deve ter imaginado que existem diversos tipos que dependem do estilo da construção, certo? Se você pensou assim, saiba que está super correto.

O sistema hidráulico de uma casa é diferente de um sistema hidráulico de um prédio ou de uma indústria, por exemplo. Algumas coisas podem ser parecidas, mas pontos de uso e toda a ramificação dos canos podem mudar bastante.

Tendo em vista isso, abaixo, listamos vários tipos de projeto hidráulico existentes:

  • Projeto de hidráulica predial;
  • Projeto hidráulico de infraestrutura de saneamento;
  • Projeto hidráulico para travessia de curso d’água;
  • Projeto hidráulico para canalização de corpo d’água;
  • Projeto hidráulico de barramento;
  • Projeto hidráulico para determinação de cotas de inundação;
  • Projeto hidráulico de controle e prevenção de incêndio
  • Projeto hidráulico de de reservatórios
  • Projeto de Estação de Tratamento de Esgoto
  • Projeto de Estação de Tratamento de Água
  • Projeto de Elevatória de Esgoto
  • Projeto de Elevatória de Água
  • Projeto de Estação Pressurizadora de Água.
  • Projeto de sistema de bombeamento convencional
  • Projeto de sistema de bombeamento inteligente
  • Projeto de adutora de água para processo industrial
  • Projeto de emissário ou tubulação para efluente industrial
  • Projeto de Estação de Tratamento de Água para processo industrial
  • Projeto de Estação de Tratamento de Efluente Industrial
  • Projeto específicos de tubulações industriais

*Esses 7 últimos costumam ser específicos apenas para indústrias.

Como já mencionado, são vários os tipos de projeto hidráulico existentes. No entanto, para dar uma maior riqueza de detalhes e explicar as especificidades de cada um, vamos focar apenas em alguns deles. Vamos lá?

Projeto hidráulico predial

O projeto hidráulico predial segue o mesmo padrão de um projeto comum: sistema de água fria, água quente, rede de esgoto e sistema para águas pluviais. No entanto, algumas diferenças são encontradas logo de cara: o projeto hidráulico em prédios precisa de muito mais manutenção que o de casas, devido a sua maior complexidade, a depender da quantidade de andares da construção.

Além da constante manutenção, a rede de tubulações costuma ser bem mais complexa, devido a quantidade de pontos de uso, maior número de caixas d’águas  e quantidade maior de água ou esgoto que passam pelos canos.

Abaixo, alguns exemplos de projeto hidráulico predial.

Projeto hidráulico predial
Imagem: MPS Net.

No caso do projeto acima, o foco está apenas na água fria. Nele, há apenas 1 caixa d’água com diversos pontos de consumo distribuídos pelos andares. De diferencial, temos o reservatório inferior conectado à rede pública.

Projeto hidráulico predial (2)
Imagem: Sienge.

Esse projeto hidráulico, por sua vez, é apenas da parte sanitária – contendo a rede de esgoto e os pontos de consumo em banheiros, principalmente.

Projeto hidráulico predial (3)
Imagem: Castelan Engenharia.

Por fim, esse projeto hidráulico está completo. É possível observar a primeira caixa d’água em cima, com suas redes de tubulações para os pontos de consumo, além da rede de esgoto.

Projeto hidráulico de casas

Os projetos hidráulicos de casas seguem o mesmo padrão, no entanto, tem menos quantidade de pontos de consumo e redes de esgoto. Além disso, nesse tipo de projeto o uso da caixa d’água também pode ser melhor exemplificado.

Projeto hidráulico de casas
Imagem: Total Construção.

No exemplo, é possível ver a função da caixa d’água e dos itens dela perfeitamente. Os canos em azul são caracterizados pela distribuição de água fria, enquanto os vermelhos pela distribuição de água quente.

Nesse caso, a tubulação de água fria tem os seguintes pontos de consumo: torneira externa, tanque e filtro de água, por exemplo, enquanto os vermelhos são mais espalhados pela casa.

Projeto hidráulico de casas (2)
Imagem: Unidade.

No caso desse projeto hidráulico residencial, temos demonstrado apenas as redes de águas pluviais – que servem para escoar ou armazenar a água da chuva.

Projeto hidráulico de casas (3)
Imagem: UFRJ.

Por fim, nesse último exemplo, temos o projeto hidráulico alinhado a uma planta baixa, com características mais técnicas, como tamanho do PVC e sua inclinação, além dos pontos de tubulação de esgoto primário, secundários, caixa de gordura e ralos. 

Projeto hidráulico de indústrias

Os projetos hidráulicos de indústrias são bastante complexos também. Um dos principais motivos para isso é que o uso desse sistema não é apenas para uma “rotina comum” de um morador de uma casa ou apartamento. No caso, há a necessidade de escoamento de fluídos provenientes de reforma de peças, produção alimentícia e etc.

Projeto hidráulico de indústrias
Imagem: Gradu Engenharia.
Projeto hidráulico de indústrias (2)
Imagem: Luiz Antonio Veroneze via Fabrica do Projeto.

E, então? Esperamos que esse artigo sobre o projeto hidráulico tenha sido útil para você. Qualquer dúvida, não deixe de expor nos comentários! Aproveite o seu tempo e leia também sobre projetos de pousadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *