Construção sustentável: o que é? Veja como construir no Brasil

A construção sustentável é uma forma de executar projetos arquitetônicos em harmonia com o meio ambiente. O conceito é o reflexo de um mundo cada vez mais preocupado com o futuro e com o rápido crescimento das metrópoles. 

Os empreendimentos construídos a partir deste valor são feitos com soluções inovadoras, que unem um design de qualidade e materiais ecológicos em sua construção. A forma de aplicação varia, alguns podem tê-lo apenas em pontos específicos, e outros, em toda a estrutura. 

Tem interesse em aprimorar seus conhecimentos sobre construção sustentável? Continue lendo este conteúdo! Nele explicaremos o que é, quais são as vantagens, como fazer e muito mais!

 O que é construção sustentável?

A construção sustentável é um processo que tem o objetivo de estabelecer o equilíbrio entre ambientes construídos e os naturais. Isso é feito com a criação de parâmetros e apontamentos que asseguram o padrão de qualidade, a afirmação da dignidade humana e da equidade econômica. 

Portanto, essa forma de construir não prevê apenas medidas sustentáveis em relação aos recursos naturais, como também observa aspectos sociais e econômicos.

De forma técnica, o  Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Arquitetura, explica que a construção sustentável ou bioconstrução “deve contemplar o aproveitamento do meio natural sem causar prejuízo algum sobre a sustentabilidade, devendo aplicar o desenvolvimento tecnológico para a concretização de uma maior poupança energética e a diminuição dos resíduos, sem esquecer o aspecto estético, um dos vários fatores que determinam a habitação”.

Como surgiu o conceito de construção sustentável? 

bioconstrução

Até o século XX, as diretrizes da chamada “arquitetura bioclimática”, que posteriormente passou a chamar-se “arquitetura sustentável”, eram aplicadas nas novas construções. Ou seja, fatores como, ambiente, clima e natureza, eram levados em consideração. 

Mas com o aumento do número populacional, no início do novo século foi implantada uma filosofia dentro da construção civil de quase abandono dessas diretrizes naturais. As mudanças tiveram forte impacto na forma de moradia da época. Apesar disso, foi apenas na segunda metade do século XX que essas políticas passaram a ser revistas. 

Já na década de 1990, o conceito de sustentabilidade passou a ter mais força junto aos órgãos internacionais. O que intensificou a busca por soluções menos agressivas para a construção civil. 

Então, em 1997, em Helsinki, na Finlândia, aconteceu a primeira convenção internacional sobre construção sustentável. E em 1998, um ano após, no Reino Unido, foi lançada a  primeira entidade de certificação de prédios sustentáveis, a BREEAM. 

Atualmente a quantidade de prédios sustentáveis aumentou significativamente. O Brasil ocupa o 4º lugar entre os que mais produzem prédios verdes no mundo. Ficando atrás  dos Estados Unidos, China e Emirados Árabes, de acordo com a USGBC (United States Green Building Council), responsável pelo selo LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental).

Qual a importância da construção sustentável?

Apesar do conceito de construção sustentável ser bastante amplo, podemos usar a definição de desenvolvimento sustentável, de acordo o documento que resultou da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Eco-92), para entender melhor:

“Suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de fazer o mesmo”.

Portanto, adotar medidas para uma construção mais sustentável é essencial para que haja um consumo consciente de recursos naturais e a redução da geração de resíduos. Tendo em vista que a construção civil é um dos setores da economia com maior consumo de recursos naturais, são cerca de 50% da quantidade total.

Quais são as vantagens de uma construção sustentável?

bioconstrucao-foto-8
Imagem: Twitter.

No método de construção sustentável são pensadas e executadas ações que visam provocar o menor dano possível ao meio ambiente e a sociedade. Dentro disso, tudo é analisado, desde os materiais utilizados, até a forma de construção. Esse olhar atento e estruturado gera diversas vantagens, entre elas:

  • Redução do utilização e do valor de matérias-primas;
  • Melhor aproveitamento de recursos, evitando o desperdício de materiais;
  • Redução na geração de resíduos sólidos;
  • Economia na mão de obra, com aplicação de materiais mais leves e práticos;
  • Empreendimentos com menor peso estrutural e maior resistência;
  • Diminuição dos gastos energéticos com iluminação e climatização;
  • Espaços mais convidativos e bem planejados;
  • Obras mais rápidas, que atendem a todos os prazos;
  • Menor custo de manutenção;
  • Mais valorização no mercado.

Além destes benefícios, a indústria de construção sustentável está em grande expansão, sendo responsável pela movimentação de trilhões de dólares todos os anos. E essa tendência, de acordo com um estudo feito pela Fundação Getúlio Vargas, valoriza em média de 4% a 8% o aluguel por metro quadrado de um imóvel.

Como fazer uma construção sustentável?

O principal ponto da construção sustentável é o respeito pelo meio ambiente. Portanto, todos os processos, planta baixa, planejamento de obras, orçamento e canteiro de obras, devem ser pensados a partir de estratégias que colaborem para isso. 

Projeto de construção sustentável 

O projeto de construção sustentável é elaborado conforme as medidas que serão adotadas para a obra em questão. Não existe apenas um modelo correto, pois como comentamos, há vários pontos em que um empreendimento pode ser alinhado à sustentabilidade. 

No geral, um projeto de construção sustentável completo contempla formas de:

  • Reduzir a movimentação de terra para a preservação de espécies nativas;
  • Prever estruturas que promovam a acessibilidade universal;
  • Incluir espaços que garantam integração entre os indivíduos que farão uso do empreendimento;
  • Adequar o projeto quanto ao clima local para diminuir os impactos do consumo de energia e de água;
  • Priorizar a utilização de recursos disponíveis no local;
  • Diminuir a produção de resíduos ao máximo;
  • Promover a reciclagem e o reuso dos materiais.

Construção sustentável: materiais

Para a construção sustentável, materiais de procedência verificada e que não gerem muito impacto, são os mais recomendados. Nesta linha, podemos destacar algumas soluções que viraram tendência no mercado. Confira algumas dicas de produtos para usar no seu empreendimento sustentável:

Telhado verde

Telhado ecológico verde

O telhado verde é feito com a implantação de uma cada vegetal na laje da edificação. As plantas são colocadas sobre uma base impermeabilizada de PVC, que atua como isolante térmico e acústico. Além de proporcionar um visual muito mais bonito. 

Diversos estudos realizados apontam que o  telhado verde é capaz de reduzir cerca de 5º C a temperatura interna de um imóvel. 

Tinta ecológica 

Revestimento de parede externa com tinta

A tinta ecológica é um produto livre de de qualquer componente químico. A solução é feita a partir de matérias-primas totalmente naturais, que são geralmente óleos ou corantes. E na aplicação, o solvente é substituído por água. 

Mas é preciso ficar atento à composição na hora de comprar, para ser considerada ecológica, a tinta precisa ser livre de compostos orgânicos voláteis (COVs), compostos sintéticos e de pigmentos à base de metais pesados.

A durabilidade e aderência da tinta ecológica é a mesma dos outros tipos de tinta. 

Bambu

cabana de bambu foto 3
Casa inteiramente feita em bambu. Imagem: Thilina Liyanage.

O bambu é um material natural que pode ser encontrado facilmente na natureza. Em uma obra, ele serve bem como substituto do concreto armado. 

Bioconcreto 

Vantagens da Bioarquitetura

O bioconcreto tem uma bactéria em sua composição, o que lhe dá propriedades regeneradoras. Isso evita o aparecimento de rachaduras e aumenta a durabilidade do material. 

Vidro inteligente 

Cabana de vidro vistas panorâmicas foto (2)
Imagem: Marc Goodwin/Archmospheres.

O vidro inteligente é uma tecnologia que permite ao morador controlar a sua transparência, passagem de iluminação e absorção de calor. Com isso, ocorre a redução de gastos com ventilação, ar-condicionado e iluminação.

Telhas ecológicas

Utilizar telha ecológica
Imagem: Pinterest.

As telhas ecológicas são compostas por fibras vegetais ou papel reciclado que diminuem o gasto da obra. A sua composição inclui também resíduos de embalagens Tetra-Pak e garrafas Pet, o que promove a  impermeabilidade e gera conforto térmico.

Lâmpadas LED

Lâmpadas LED

Embora o valor de uma lâmpada LED seja mais elevado do que uma comum, a sua durabilidade e eficiência energética são melhores. O que as fazem ser uma opção muito mais ecológica que as tradicionais. 

Madeira plástica

Madeira plástica

A madeira plástica é feita a partir de materiais reciclados, podendo ser usada como piso ou revestimento. Sua aparência é bem semelhante com a natural e tem a vantagem de ser imune a pragas e ter menor necessidade de manutenção.

Tecido Greenscreen

Tecido Greenscreen

O tecido Greenscreen é usado na fabricação de cortinas e persianas, proporcionando o uso mais racional da energia solar a partir do bloqueio da irradiação e eficiência da luz.

Técnicas de construção sustentável

Alinhada à utilização de produtos sustentáveis, a aplicação de técnicas de construção sustentável também promovem diversos benefícios ao projeto. Confira algumas delas:

Reuso de recursos

O reuso de alguns recursos, como o concreto reciclado, que diminui a utilização de areia e a geração de resíduos, proporcionam mais economia à obra. 

A reutilização da água também é uma boa alternativa. Para isso é possível captar a água da chuva ou utilizar sistemas para reutilizar água de torneiras e chuveiros durante a execução. 

Gestão de resíduos

A gestão de resíduos é o processo de cuidado com o descarte dos entulhos gerados durante toda a obra. Ela contempla desde a etapa inicial (terraplanagem e fundação) até a entrega do empreendimento.

Para isso, deve-se reservar espaços no canteiro de obras para a separação dos resíduos, de modo a reduzir o impacto e organizar o espaço de trabalho. 

Iluminação e ventilação natural

Planejar ambientes com boa iluminação e ventilação natural faz parte de um empreendimento sustentável. Uma vez que, isso reduzirá a necessidade de uso de eletricidade para ambas as tarefas. 

A maneira mais eficiente de fazer isso, é analisando as áreas mais iluminadas pelo sol e a incidência de vento no local. E em seguida, distribuindo as portas e janelas de forma inteligente nestes sentidos. 

Sistema de aquecimento solar

Durante as estações mais frias, o sistema de aquecimento solar é uma excelente alternativa para aquecer a água e economizar energia. Ele utiliza o sol como fonte de produção de calor, a partir da captação da insolação por meio de painéis solares. 

Após aquecida, a água é mandada para um reservatório térmico integrado à rede hidráulica do imóvel. 

Construções sustentáveis no Brasil e no mundo

A construção sustentável no Brasil já é uma realidade. Não somente prédios residenciais são pensados desta maneira eficiente, mas também, espaços de lazer. Confira 3 exemplos de construção sustentável para se inspirar:

Arena Castelão, Fortaleza

Arena Castelão, Fortaleza

A Arena Castelão foi o primeiro estádio na América Latina a receber o certificado LEED (concedido pela ONG americana U.S. Green Building Council). O motivo é pelo reaproveitamento de estruturas existentes, consumo eficiente de água, implementação de descargas a vácuo, coleta de resíduos, controle de iluminação e fumaça e uso de materiais ecologicamente corretos.

Estádio Mineirão em Belo Horizonte, Minas Gerais

Estádio Mineirão em Belo Horizonte, Minas Gerais

O Mineirão investiu em sustentabilidade e também ganhou o selo Platinum da LEED. A obra reciclou mais de 90% dos resíduos gerados e conta com reservatório para armazenar água de chuva, que é utilizada para irrigação do campo e descargas dos banheiros. 

Uma usina solar fotovoltaica também foi instalada dentro do espaço, ela é responsável por gerar energia elétrica para iluminação do estádio e distribuição na rede da companhia do estado.

Prédio residencial em Milão, Itália

Prédio residencial em Milão, Itália

O Green Building, em Milão, é um empreendimento alinhado à economia e saúde em todas as suas fases de execução. Na obra, foram usados materiais diferentes dos convencionais que permitiram a implantação de áreas verdes em todos os apartamentos. 

Construções sustentáveis de baixo custo 

Engana-se quem pensa que a sustentabilidade deve ser aplicada apenas em grandes empreendimentos. Há muitas alternativas de construções sustentáveis de baixo custo que merecem ser exploradas.

As casas de madeira pré-fabricadas são modelos de imóveis cujo a forma de fabricação e montagem estão alinhadas com a sustentabilidade. Uma vez que, toda a madeira utilizada é licenciada e a construção não gera resíduos. Ela ainda promove um ambiente com mais conforto térmico e acústico.

Casa de Madeira Sustentável com 1 quarto

Modelo Pousada Pop 1.0

Modelo Pousada Pop 1.0

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 15 m².

R$10.959,27

saiba mais
Modelo Pousada

Modelo Pousada

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 19 m².

R$15.604,24

saiba mais
Modelo Pop 1.0

Modelo Pop 1.0

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 36 m².

R$17.077,53

saiba mais
Modelo Penha

Modelo Penha

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 22 m².

R$22.305,44

saiba mais
Modelo Pousada II

Modelo Pousada II

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 21 m².

R$18.043,35

saiba mais
Modelo Ilhota

Modelo Ilhota

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 27 m².

R$19.781,19

saiba mais
Modelo Pop 1.1

Modelo Pop 1.1

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 31 m².

R$18.006,95

saiba mais
Modelo Pousada III

Modelo Pousada III

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 21 m².

R$19.881,39

saiba mais
Modelo Canelinha

Modelo Canelinha

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 37 m².

R$25.175,46

saiba mais
Modelo Pousada IV

Modelo Pousada IV

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 1 dormitório e 44 m².

R$32.206,77

saiba mais

Casa de Madeira Sustentável com 2 quartos

Modelo Tabuleiro

Modelo Tabuleiro

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 30 m².

R$22.622,81

saiba mais
Modelo Pop 2.2

Modelo Pop 2.2

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 52 m².

R$23.241,03

saiba mais
Modelo Pop 2.0

Modelo Pop 2.0

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 60 m².

R$23.840,25

saiba mais
Modelo Blumenau

Modelo Blumenau

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 42 m².

R$32.313,70

saiba mais
Modelo Barra Velha

Modelo Barra Velha

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 48 m².

R$33.176,46

saiba mais
Modelo São José

Modelo São José

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 63 m².

R$41.259,33

saiba mais
Modelo Cuiabá

Modelo Cuiabá

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 48 m².

R$37.060,46

saiba mais
Modelo Cascavel

Modelo Cascavel

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 88 m².

R$35.334,00

saiba mais
Modelo Palhoça

Modelo Palhoça

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 44 m².

R$35.131,98

saiba mais
Modelo Tijucas

Modelo Tijucas

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 61 m².

R$47.245,00

saiba mais
Modelo Balneário Piçarras

Modelo Balneário Piçarras

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 66 m².

R$41.841,00

saiba mais
Modelo Itajaí

Modelo Itajaí

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 2 dormitórios e 78 m².

R$50.338,71

saiba mais

Casa de Madeira Sustentável com 3 quartos

Modelo Pop 3.0

Modelo Pop 3.0

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 3 dormitórios e 77 m².

R$32.246,69

saiba mais
Modelo Pop 3.1

Modelo Pop 3.1

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 3 dormitórios e 88 m².

R$34.394,79

saiba mais
Modelo Pop 3.2

Modelo Pop 3.2

Casa de madeira pré-fabricada com 3 dormitórios e 110 m².

R$39.771,68

saiba mais
Modelo Floripa III

Modelo Floripa III

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 3 dormitórios e 97 m².

R$58.036,93

saiba mais
Modelo Gaspar

Modelo Gaspar

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 3 dormitórios e 84 m².

R$52.513,00

saiba mais
Modelo Paranapanema

Modelo Paranapanema

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 3 dormitórios e 115 m².

R$64.983,00

saiba mais
Modelo Camboriú

Modelo Camboriú

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 3 dormitórios e 111 m².

R$73.098,39

saiba mais

Casa de Madeira Sustentável com 4 quartos ou mais

Modelo Pop 4.0

Modelo Pop 4.0

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 4 dormitórios e 83 m².

R$31.893,00

saiba mais
Modelo Navegantes

Modelo Navegantes

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 4 dormitórios e 111 m².

R$59.213,77

saiba mais
Modelo Tijucas II

Modelo Tijucas II

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 4 dormitórios e 107 m².

R$70.395,00

saiba mais
Modelo Curitiba

Modelo Curitiba

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 4 dormitórios e 165 m².

R$118.911,54

saiba mais
Modelo Minas Gerais

Modelo Minas Gerais

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 4 dormitórios e 254 m².

R$129.006,08

saiba mais
Modelo Mato Grosso

Modelo Mato Grosso

Casa de madeira pré-fabricada Sustentável com 4 dormitórios e 224 m².

R$144.473,49

saiba mais

Outros tipos de casas pré-fabricadas, como as de concreto, também tem em seus processos essa preocupação com o meio ambiente. Além de serem, na maioria das vezes, mais baratas que as construções tradicionais.

E não para por aí, as casas containers são mais uma opção de construção sustentável, pois são feitas a partir de material reciclável e que não agride o meio ambiente. Além da casa container, também é comum encontrar escritórios e até depósitos containers.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.