plainas, formões e goivas

Plainas, formões e goivas: o que são e para que servem?

banner cibersistemas

Ferramentas como estas são indispensáveis em qualquer trabalho de marcenaria, pois asseguram um acabamento primoroso, de nível profissional, Com elas você trabalha uma simples peça de madeira quase como se fosse uma obra de arte: modelando, esculpindo, polindo, alisando.

Quando se trabalha com madeira e se deseja obter o melhor resultado, convém usar sempre ferramentas de boa qualidade. Isto vale para to-das, inclusive plainas, formões e goivas. Sendo assim, compre sempre as melhores que puder e cuide bem delas.

Plainas: o que são e para que servem

foto de plaina sobre a mesa

A função básica da plaina é desbastar a madeira, reduzindo-a às dimensões desejadas. Mas essa ferramenta pode ser utilizada também para alisar peças pequenas, havendo mesmo alguns tipos de plaina que permitem modelar objetos, pois desbastam a madeira de acordo com o formato da peça.

Plainas existem de diversos tamanhos e pesos, para os mais diferentes trabalhos. O desbaste de grandes peças de madeira, por exemplo, requer plainas de tamanho grande. Já para serviços de acabamento, urna plaina de tamanho pequeno é suficiente.

As de 140 a 200 mm (5’12 a 8 polegadas) tanto podem ser usadas para modelar peças pequenas, como para desbastar madeira compensada e laminados plásticos. Só que, no caso destes materiais sintéticos, a lâmina perde rapidamente o corte devido à ação das resinas, de¬vendo ser afiada com freqüência.

As plainas de 200-250 mm também são mais indicadas para pequenas extensões de madeira. Em peças maiores, têm de ser usadas com muito cuidado para que não produzam caroços e buracos. As plainas de 350 ou 380 mm (14-15 polegadas), por sua vez, são suficientemente longas para a maioria das superfícies.

Há também algumas ferramentas semelhantes às plainas, como a Surform, por exemplo, que podem ser usadas para aplainar. Embora úteis em trabalhos diversos, elas não têm a mesma precisão das plainas convencionais. Podem em compensação ser usadas sobre madeira pintada ou com pregos, o que certamente inutilizaria uma plaina comum.

Como usar a plaina

diagrama com instruções de uso da plaina
Com a plaina contra a luz, verifique se a lâmina está paralela à base. Para desbastar madeira de topo, utilize um gabarito de corte e acabamento.

As lâminas de plainas novas precisam ser afiadas antes de tudo, e regularmente depois. Antes de usar a plaina, verifique se, além de afiada, a lâmina está também corretamente ajustada para a profundidade de corte que você deseja. Algumas plainas possuem fenda regulável para desbaste grosso e fino.

É preciso alguma prática para se percebe exatamente o quanto a lâmina deve se projetar para fora do corpo da plaina. Treine com um pedaço de madeira, colocando a lâmina em diferentes posições, e observe qual o volume de desbaste em cada uma delas. Gire primeira¬mente a maçaneta para ajustar a profundidade do corte; em seguida, movimente a alavanca até endireitar totalmente a lâmina. Para cortar de maneira uniforme, ela deverá estar paralela plaina à base da plaina.

Ao nivelar peças longas, use também plaina longa. As de tamanho pequeno acompanhariam as ondulações da superfície, ao invés de alisá-las. Outro cuidado que você deve ter é o de usar a plaina sempre no sentido do veio da madeira, para obter um acabamento uniforme. Trabalhando contra o veio, especialmente em madeiras duras, a superfície poderá se romper.

Fazendo os movimentos corretos com a plaina

diagrama de uso da plaina
Trabalhe da direita para a esquerda, transferindo gradualmente a pressão da parte anterior da plaina para a posterior.

Ao trabalhar com a plaina, prenda a madeira no torno para poder usar as duas mãos. Segure a maçaneta com uma delas e coloque a outra sobre o cabo. Pressione a maçaneta ao iniciar cada movimento, e transfira gradualmente a pressão, de modo que no final ela esteja sendo exercida sobre a parte posterior da plaina. Isso manterá a plaina nivelada com a superfície da madeira, evitando assim que as extremidades fiquem arredondadas. O trabalho será mais fácil se você puser todo seu peso sobre o pé de apoio (o esquerdo, se você for destro) no início do movimento, transferindo-o gradualmente para o outro pé à medida que for deslocando a pressão sobre a plaina.

Sempre que estiver aplainando uma.borda da madeira, procure manter a plaina em ângulo reto, verificando a intervalos se o corte se mantém no esquadro. Também ao desbastar madeira de topo, verifique se o desbaste está sendo feito no esquadro, ou então utilize uma chapa de aplainar. E trabalhe sempre das bordas para o centro.

É importante que a lâmina esteja bem afiada e ajustada, projetando-se ligeiramente do corpo da plaina. Se possível, use uma plaina de fenda ajustável, mantendo-á bem fechada.

Atenção: Quando estiver aplainando, não deixe acumular cavacos de madeira sob a lâmina. Se
isso acontecer, solte a lâmina e retire-os. E, ao montá-la novamente, verifique o ajuste antes de continuar o trabalho.

Formões: o que são e para que servem?

foto de formões sobre a mesa

Usados para recortar e aparar pedaços de madeira, os formões devem ter, de preferência, cabo de plástico, que é mais resistente e não racha quando sob o impacto do martelo.

Existem vários tipos de formão para diferentes tipos de trabalho. Deles todos, porém, o mais versátil é o chanfrado, uma vez que o for¬mato de sua lâmina permite recortar a madeira mesmo dentro de espaços reduzidos, onde um formão de bordas retas não teria condições de funcionar. Por isso, é utilizado na maioria dos trabalhos caseiros. Pode-se encontrá-lo com lâminas de 6 a 38 mm, sendo mais comuns as de 6, 12, 19 e 25 mm.

Para trabalhos pesados, como a montagem de esquadrias, prefira o formão reto, de lâmina retangular, mais resistente que o chanfrado. Mas, se o que você deseja é um formão para desbaste; escolha um tipo de lâmina mais longa, de bordas chanfradas ou retas, especial¬mente útil na preparação de juntas ou encaixes em peças grandes. O de lâmina reta é ideal também para cortes retangulares profundos. Prefira-o com cabo de plástico resistente ou de madeira com reforço de metal, uma vez que é sempre usado com o malho.

Como usar o formão

ilustração com instruções de uso do formão
Ao desbastar contra o veio, use só pressão manual.

Verifique se seu formão está bem afiado e tenha todo cuidado ao usá-lo para não danificar a lâmina. Mas não ponha a mão diante dela ao segurar a madeira: se o formão escorregar, você poderá se ferir. Convém prender a madeira com firmeza, de modo a ter as mãos livres para usar o formão e o malho, se necessário.

Use o formão sempre no sentido do veio da madeira, para que ela não rache e que a ferra-menta não escape da linha de corte. Mas, se quiser desbastar em sentido contrário ao veio, use apenas pressão manual. Com uma das mãos pressione sobre o cabo e com a outra vá guiando a lâmina.

Ao utilizar o malho, segure bem firme o cabo do formão e verifique se o lado chato da lâmina está colocado dentro da área de corte. Assim, quando você bater, a lâmina se moverá na direção da linha de corte. Usando martelo em vez de malho, bata sempre com o lado chato do martelo.

Goivas: o que são e para que servem

foto de goivas sobre a mesa

A goiva é uma espécie de formão; a diferença é que sua lâmina é curva, podendo ser encontra¬da com a borda chanfrada no dorso (denomina¬da goiva externa) ou na parte da frente. As medidas variam de 6 a 25 mm e se referem sempre à largura da lâmina, não ao seu arco. Tanto um tipo como o outro são empunhados da mesma maneira que o formão.

Como usar a goiva

diagrama ilustrado de como utilizar as goivas
Faça sulcos rasos pressionando ora uma ponta da lâmina, ora outra. Mantenha a borda chanfrada paralela à base.

Cada um dos tipos de lâmina tem um uso específico. A goiva externa é utilizada para cortar de-pressões rasas e sulcos côncavos. Trabalhe alternadamente, a partir de cada extremidade de corte, pressionando em direção ao meio da lâmina, até atingir a profundidade desejada.

ilustração de utilização da goiva em acabamento interno
Com Lâmina interna modele a travessa, para ajustá-la à perna redonda da cadeira.

A goiva de lâmina interna é usada para desbaste em forma de círculo, de modo que as curvas obtidas se amoldem às superfícies arredondadas. Isso é feito, por exemplo, quando se mo-dela uma travessa, para que ela se encaixe na superfície curva de uma perna de cadeira.

Confira mais tutorias sobre marcenaria abaixo:

Aprenda a como construir um chalé de madeira do zero

Curso de Marcenaria Online

Avalie este post!
[Total: 1 Média: 5]

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *