como pintar mdf

Como pintar MDF: passo a passo para obter um acabamento perfeito!

Vai reformar um móvel em MDF e precisa daquela “forcinha” para ajudar a chegar em um resultado e acabamento perfeitos? Chegou ao artigo certo!

Neste post, mostraremos o passo a passo de como pintar MDF e, além disso, vamos dar dicas e responder todas as dúvidas que possam surgir durante o processo. A seguir, acompanhe o que preparamos para você arrasar na restauração.

Como pintar MDF: passo a passo

Para saber como pintar MDF trouxemos um passo a passo bem simples, confira abaixo:

O que você vai precisar para pintar MDF?

Para pintar MDF você precisará dos materiais corretos, então trouxemos uma lista para te auxiliar nessa missão:

  • Pincéis chatos de cerdas macias e duras;
  • Rolinhos de espuma;
  • Lixas de diferentes tipos – a depender da peça que você está restaurando e da quantidade de imperfeições que a lixa precisará remover;
  • Pano seco para limpar as sujeiras da etapa de lixamento;
  • Tinta branca ou goma laca incolor para preparar o MDF;
  • Tinta spray ou acrílica;
  • Verniz para um bom acabamento;
  • Jornais antigos ou plástico para proteger o chão da tintura e poeira;
  • Para se proteger dos produtos, também é eficaz providenciar um par de luvas de borracha.

1º passo: lixe a superfície do MDF

Caso você vá pintar um móvel ou peça que nunca recebeu uma tintura, será necessário lixá-la antes. Para ficar com um bom acabamento, use a lixa para madeira número 300 ou uma mais fina. Essa etapa de lixamento é necessária, a fim de que a tinta tenha uma maior aderência na madeira. Então, lixe todas as partes da peça, incluindo as mais finas.

2º passo: limpe o MDF com um pano seco

O segundo passo é limpar o móvel, de preferência, com um pano seco e atentando-se para não deixar nenhuma poeira, de modo que isso não prejudique o resultado final. Mesmo as peças que não precisarem da etapa de lixamento também demandam uma limpeza antes da pintura.

3º passo: aplique uma demão de fundo preparador

O terceiro passo vai variar muito do tipo e da cor da tinta escolhida por você. Faça perguntas como: “A cor é clara ou escura? Como é a cobertura da tinta? A quantidade é suficiente mesmo se a madeira sugar muita tinta? Para essas questões, temos as respostas:

  • Caso tenha uma quantidade limitada de tinta, o ideal é aplicar uma camada de goma laca incolor — para isso, utilize o pincel chato e aguarde secar bem — outra opção é passar uma demão de tinta branca, assim você conseguirá uma cobertura melhor;
  • Agora, se for usar uma tinta óleo ou até mesmo a esmalte, é necessário uma camada de fundo preparador e, se você for utilizar verniz, não se esqueça do selador.

4º passo: prepare a tinta

Para a preparação da tinta, basta seguir as instruções que estão na embalagem, já que cada tinta pede um preparo diferente. E aí, tá acompanhando?

5º passo: aplique a primeira demão de tinta

Após a preparação da tinta, verifique novamente se o móvel está seco e limpo. Tudo certo? Então, vamos para o próximo passo que é, justamente, aplicar a primeira demão de tinta, utilizando um pincel de cerdas.

6º passo: utilize um rolinho de espuma para melhorar o acabamento

Logo depois, para tirar as marcas das cerdas do pincel e conseguir um resultado incrível, é necessário passar um rolinho de espuma na superfície com a tinta ainda úmida.

7º passo: aplique a segunda demão

Para a segunda demão, espere algumas horas até que a primeira camada esteja totalmente seca, esse tempo pode variar de acordo com o tipo de tinta da sua escolha, mas normalmente fica entre 2 e 4 horas.

8º passo: não chegou à cor desejada? Aplique mais demãos ao MDF

As quantidades de camadas vão depender do resultado que você quer e também do tipo de tinta escolhida para o trabalho. Então, passe demãos até conseguir a peça que deseja.

9º passo: aplique uma camada de verniz

Assim que a última camada secar por completo é necessário aplicar uma camada de verniz incolor. Isso serve para estender a durabilidade da peça e dar o acabamento perfeito que você precisa. Veja neste tutorial como envernizar madeira.

Esse é o passo a passo de como pintar MDF, mas se você pensa em mais uma personalização, além da pintura, antes da aplicação do verniz é possível realizar técnicas como a forração com tecido ou mesmo a decoupage. Use sua criatividade e chegue em um resultado único. 

Com um DIY, ninguém terá um móvel ou peça parecida com a sua. Um artesanato em madeira, inclusive, é uma ótima opção de presente para uma pessoa especial na sua vida. Ao finalizar o passo a passo, verá que o trabalho valeu a pena.

Se preferir visualizar esse passo a passo de um outro jeito, confira abaixo um infográfico com um resumo dessas informações (clique para ampliar):

Agora que você já aprendeu como pintar MDF, que tal algumas dicas para ajudá-lo no processo? A seguir, acompanhe! 

Como pintar MDF: 10 dicas para te ajudar

Para chegar em um acabamento ainda mais perfeito, temos algumas dicas para você colocar em prática aí na sua casa. Confira abaixo!

1. Escolha o móvel ou peça perfeitos para renovar!

A dica número um é para te ajudar a escolher o móvel ou peça perfeita para você restaurar. Para isso, fizemos uma listinha com as melhores opções para você renová-los. Vamos lá?

  • Nichos;
  • Estantes;
  • Prateleiras;
  • Racks;
  • Aparadores;
  • Cômodas;
  • Molduras;
  • Penteadeiras;
  • Suportes;
  • Bancos;
  • Cadeiras;
  • Mesas;
  • Caixas multiusos;
  • Porta canecas e lápis;
  • Porta incensos;
  • Portas.

As possibilidades são infinitas para um material tão versátil como o MDF! Confira também os principais tipos de madeira disponíveis no país.

2. Não pule nenhuma etapa

Um dos maiores segredos de trabalhar com o MDF (ABNT NBR 15316-3:2009) é não ter pressa ao fazer cada um dos processos e também não pular nenhuma etapa, pois todas são essenciais para obtermos um resultado incrível.

Ou seja, é necessário ter muita paciência!

3. Escolha o lugar certo para o trabalho 

Para renovar um artigo em MDF é necessário escolher um local arejado, já que o cheiro dos materiais pode ser um pouco forte. Além disso, lembre-se de cobrir toda a superfície, que entrará em contato com a peça, com jornais velhos ou um plástico grande, pois o risco de manchas é bem alto.

4. Se escolher uma peça antiga…

Se a peça que você escolheu para a restauração for mais antiga, será necessário ainda mais cuidado e atenção na hora de lixar e nivelar toda a superfície para retirar a textura anterior. 

Não se importe com a sujeira, pois se você seguiu nossa dica anterior será preciso somente embrulhar os jornais ou plástico com cuidado e todas as impurezas serão retiradas facilmente e sem nenhum trabalho extra. 

Esse passo ajudará a garantir uma ótima fixação da nova tintura, além da durabilidade da mesma.

5. Tenha uma pintura uniforme

Para conseguir uma peça uniforme e sem marcas das cerdas dos pincéis não se esqueça de utilizar um rolinho de espuma para finalizar cada uma das camadas de tintas.

Isso deve ocorrer com a tinta ainda úmida e logo depois da aplicação da camada, pois se der tempo da tintura secar não será possível suavizar as marcas dos pincéis e isso, provavelmente, irá afetar o resultado final. 

Se você se esquecer desse processo e as marcas ficarem muito aparentes, será necessário retornar ao primeiro passo (lixamento), a fim de conseguir uma peça final de tirar o fôlego de qualquer um.

6. Aguarde a tinta secar

Você quer atingir um ótimo resultado com a restauração? Então, será imprescindível esperar a tinta secar entre uma demão e outra.

O recomendado é aguardar entre 2 e 4 horas, dependendo do tipo da tintura, porém também é possível prestar muita atenção e observar se o artigo em MDF já absorveu a camada de tinta antes mesmo desse tempo indicado.

7. Evite usar goma laca com tinta spray

Essa dica de como pintar MDF deve ser seguida à risca, pois se você utilizar a goma laca como base para a aplicação da tinta spray, isso poderá danificar a sua peça — a goma laca não deixa uma boa base para esse tipo de tinta.

8. Não se esqueça de lavar os pincéis e rolinhos

Para que essa restauração não afete seus próximos trabalhos ou para que você não precise comprar os materiais novamente, lembre-se de cuidar muito bem dos seus agora. Ou seja, lave os rolinhos de espuma e pincéis muito bem após cada aplicação de tinta ou verniz.

Seguir nossa dica número oito de como pintar MDF garante a durabilidade dos materiais, bem como um efeito ainda melhor na sua pintura.

9. Se for utilizar tintas escuras…

Caso seu trabalho de restauração de MDF seja realizado com tintas escuras, saiba que elas exigem algumas demãos a mais. Isso vai variar do acabamento final desejado por você.

10. Escolha as melhores chapas de MDF

O MDF é um material muito mais resistente à umidade do que outros tipos de aglomerados, além de ter um preço acessível e ser de fácil manuseio. Os benefícios em trabalhar com ele são muitos, porém você precisa levar alguns pontos em consideração na hora de escolher a peça:

  • Ao comprar uma peça de MDF pronta e nova, existe a possibilidade de pedir uma já preparada para pintura, com isso, não será necessário lixá-la e fazer o tratamento inicial e você economizará um tempão;
  •  Além disso, é muito importante verificar bem se a peça não está com alguma imperfeição ou falha, pois isso pode impactar diretamente no resultado do seu trabalho.

Essas duas dicas extras sobre como escolher o MDF perfeito também são essenciais para te ajudar a chegar em uma pintura perfeita.

Super FAQ de como pintar MDF

Você já sabe como pintar MDF e conferiu muitas dicas que vão ajudá-lo em todo o processo de pintura. O que acha de agora conferir algumas das dúvidas mais comuns que ainda poderão surgir? Veja, abaixo!

Qual tipo de tinta para pintar MDF?

Existem alguns tipos de tintas para pintar MDF, entre as melhores de acordo com as normas técnicas (ABNT NBR 10443:2008) estão:

Tinta acrílica

A tinta acrílica é bem comum no universo do DIY e artesanato, principalmente quando falamos de MDF. Esse tipo de tintura entrega um acabamento brilhante, não tem cheiro muito forte, não é tóxica e seu tempo de secagem é rápido.

Uma outra vantagem da tinta acrílica é que ela é mais resistente à água e, por conta disso, acaba sendo uma das preferidas quando o assunto é restauração de móveis ou utensílios de madeiras, já que facilita a manutenção da peça limpa. 

Essa tinta é ideal para ser usada em móveis ou artigos de MDF que ficarão expostos em áreas externas.

Tinta látex PVA

A tinta PVA é outra que é bastante utilizada em artesanatos e restaurações envolvendo MDF. Isso porque ela também é resistente à água que, como vimos, facilita na hora de limpar a peça.

Para além disso, esse tipo de tinta pode ser encontrada facilmente em inúmeras cores e apresenta um acabamento mais fosco no seu artigo de MDF e possui um cheiro mais suave que as demais opções. 

Tinta esmalte

A tinta esmalte não é tão usual quando falamos de trabalhos com MDF, pois a aplicação dela é mais complicada. Para conseguir um bom acabamento, são necessárias muitas demãos e o tempo de secagem acaba sendo maior que as outras.

O cheiro dessa tintura é bem forte, por conta dos solventes em sua composição. E sua cobertura é intensa e muito brilhante, então ela é usada para dar acabamentos em peças que precisam de um certo destaque e mais brilho.

Tinta spray

Já a tinta spray, é ideal para peças com muitos detalhes, que acabam tornando mais difíceis que os pincéis os alcancem — isso costuma acontecer bastante em peças mais antigas e clássicas.

Esse tipo de tintura ocasiona um acabamento laqueado, resistente e com muito brilho. Um porém é que, para usar a tinta spray, é necessário ter uma certa destreza para não danificar o trabalho no móvel.

Como pintar MDF sem deixar marcas de pincel?

Para deixar claro como pintar MDF sem deixar marcas de pincel, vamos solucionar isso aqui também. O segredo é usar o rolinho de espuma logo após a aplicação de cada camada de tinta. Fácil, né?

Como pintar MDF cru?

A última questão no nosso super FAQ de como pintar MDF é sobre um tipo específico dessa madeira.

O MDF cru é aquele que nunca foi pintado ou que não possui nenhum tipo de acabamento, então as primeiras etapas do nosso passo a passo já não se aplicam aqui, pois esse tipo de MDF não precisa ser lixado e, consequentemente, não precisará limpar a sujeira feita com a lixa.

O processo começará na aplicação da goma laca incolor ou tinta branca para preparar a peça. E depois disso, o passo a passo é o mesmo. A única diferença é que, com esse tipo, é possível pular algumas etapas.

E aí, gostou de aprender como pintar MDF? Leia também nosso post de como fazer um jardim pequeno em qualquer espaço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *