Tipos de fundação: quais são as certas para a sua obra?

Escolher os tipos de fundação corretas para uma obra é a decisão mais importante de todo o processo. Afinal, a fundação será a base de tudo que virá pela frente e um erro ou uma escolha equivocada nesta etapa poderá desencadear muitos problemas durante e após a construção.

Existem muitos tipos de fundações e cada uma atende determinados requisitos para se construir um imóvel. Geralmente, eles estão relacionados ao terreno, tamanho ou peso da obra e é preciso entendê-las a fundo para não cometer nenhum erro.

Os tipos de fundação mais comuns na construção civil são Radier, Viga Baldrame, Sapata Isolada, Sapata Corrida e Estacas. Neste post, vamos abordar os principais tipos de fundação e mostrar suas aplicações mais recomendadas. Confira!

O que é a fundação da construção?

A fundação da construção é a base de toda a obra. Imagem: Dart & Co. Foundations.

A fundação da construção é a espinha dorsal do projeto. É através dessa etapa e da escolha dos tipos de fundação adequados para o projeto que se garantirá uma execução sem problemas e também uma entrega de imóvel durável e seguro.

Uma fundação pode ser construída de diversos materiais, mas ela terá o concreto como elemento predominante em sua elaboração. As ferragens e também o traço de concreto adequado são essenciais para assegurar a longevidade, força estrutural e prevenção de trincas e rachaduras.

É sobre a fundação que o imóvel será erguido. O tipo de fundação escolhido deve atender aos requisitos de peso da obra, que podem variar desde obras convencionais como chalés de alvenaria e prédios (relativamente mais pesados) a até casas pré-fabricadas e casas de madeira (mais leves).

Além disso, as características do solo também terão um papel na determinação do tipo de fundação empregado, já que cada um lida com um tipo de solo de maneira distinta e isso se torna crucial na estabilidade da obra.

Tipos de fundação: as principais características

Como já começamos a explicar acima, os tipos de fundação irão variar de acordo com as características da obra e também do solo. Abaixo, mostramos um pouco mais sobre cada uma delas e suas aplicações:

Fundação Radier

O tipo de fundação radier distribui a carga linearmente por todo o solo. Imagem: APL.

A fundação Radier é um tipo de fundação rasa bastante recomendada para obras onde o solo tem baixa resistência. Basicamente, o radier é um grande bloco de concreto armado ou protendido que se estende por todo o perímetro onde a obra será erguida.

A grande vantagem desse tipo de fundação é que a carga da construção feita em cima dele será distribuída linearmente por todo o terreno, evitando afundamentos e desgastes devido ao solo frágil. Entenda mais sobre a fundação radier.

Fundação Viga Baldrame

A viga baldrame liga as sapatas isoladas para distribuir o peso da obra. Imagem:

A fundação do tipo viga baldrame é uma das mais comuns de se encontrar nos canteiros de obras. Essa fundação é uma espécie de viga instalada abaixo do nível do solo e que percorre todo o perímetro das paredes da construção que se instalará acima dela.

Esse tipo de fundação utiliza suas vigas para ligar as sapatas isoladas e melhorar a distribuição do peso da construção. Além disso, a viga baldrame facilita a construção de vigas e fornece mais força a elas. Saiba mais sobre a viga baldrame.

Fundação Sapata Isolada

As sapatas isoladas têm a base achatada para melhorar a distribuição da carga. Imagem: Concrenorte.

As fundações com sapatas isoladas são mais recomendadas para terrenos com solos de alta resistência. Nesse tipo de fundação, o peso da construção será absorvido diretamente pelas colunas e transferidos para as sapatas no solo.

Sua base geralmente é quadrada ou retangular, mas a parte superior da base pode ser triangular para reforçar ainda mais a estrutura. Ela também pode ser usada em conjunto com outros tipos de fundação. Saiba mais sobre a sapata isolada.

Fundação Sapata Corrida

As sapatas corridas formam uma grande viga sob a construção. Imagem: Clique Tecnosil.

A sapata corrida é um tipo de fundação direta bastante utilizada em construções não muito leves ou que não tenham grandes vãos como muros, piscinas e casas como os chalés pré-fabricados, por exemplo.

A fundação em sapata corrida é uma estrutura contínua feita inteiramente de concreto armado abaixo das paredes, assim como acontece com a viga baldrame. No entanto, suas dimensões e altura geralmente são maiores (podendo ser aplicada em solos não tão firmes) e a absorção do peso é feita através das colunas sendo distribuída posteriormente de forma linear pelo solo. Por esse motivo, fica num meio termo entre o radier e a viga baldrame.

Saiba mais sobre as sapatas corridas.

Fundação em Estacas

As fundações em Estacas distribuem o peso através do atrito lateral. Imagem: APL.

As fundações feitas com estacas são mais indicadas para solos bastante fragilizados, onde é necessário escavar bastante para proporcionar a estabilidade necessária para a construção.

Nesta modalidade de fundação, o solo será escavado até onde se encontre a rigidez necessária para distribuir a carga da construção. A profundidade da escavação irá variar de acordo com a qualidade do solo e do peso da construção, mas é incomum encontrar fundações em estacas com menos de 3 metros de profundidade.

A transmissão das cargas na fundação por estacas é feita por atrito lateral, daí a necessidade de se escavar cada vez mais para obter o suporte necessário para a construção. A escavação pode ser feita maneira manual ou por máquinas, processo conhecido como broca. Saiba mais sobre as fundações por estacas.

Fundações rasas ou diretas

Esse infográfico mostra as melhores aplicações para os tipos de fundação. Imagem: Chalé de Madeira.

Para as obras mais comuns, que são casas com até dois pavimentos, um dos tipos de fundação mais adotadas são as fundações diretas ou rasas.

Esses tipos de fundação trazem um bom custo x benefício pois, na maioria dos casos, não necessita de maquinário pesado e tampouco mão de obra altamente especializada para a realização do serviço.

No geral, elas não costumam ter mais do que 3 metros de profundidade (nas aplicações para construção de casas) e são sempre feitas em concreto armado ou protendido. O infográfico acima mostra em detalhes as melhores aplicações para cada um dos tipos de fundação abordados.

Qual é o tipo de fundação correta para a sua obra?

Diferentes projetos demandam diferentes tipos de fundação. Imagem: Chalé de Madeira.

Não existe um tipo certo de fundação para todos os tipos de construção. Características como tipo e qualidade do solo, peso final da estrutura, tamanho dos vãos e tipo de utilização irão determinar a aplicação do tipo certo de fundação.

Portanto, para garantir que os tipos de fundação empregados na sua obra estão de acordo com as características técnicas necessárias consulte seu engenheiro para ter mais clareza durante a execução dessa etapa da construção. A planta também poder ser uma grande aliada aqui.

Existe um tipo de fundação específica para casas e chalés de madeira?

Para os apaixonados por chalés de madeira a resposta é a mesma: não existe um tipo de fundação específica para essa construção clássica. No entanto, é comum encontrar chalés construídos sob fundações radier pela facilidade de expansão posterior das construções de madeira.

Outras construções menores e mais leves como pequenos chalés de madeira baratos e tiny houses podem inclusive serem construídos sobre blocos de concreto que emulam as sapatas isoladas.

O que achou do nosso conteúdo sobre tipos de fundação? Se você ficou com alguma dúvida ou gostaria de saber mais alguma informação, deixe aqui nos comentários que responderemos o mais rápido possível!

Avalie este post!
[Total: 1 Média: 5]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *