Como amortizar financiamento Caixa e de outros bancos? Confira!

O processo de financiamento habitacional é comum para grande parte dos brasileiros – inclusive, o número de pessoas que fazem financiamento imobiliário bateu recorde em 2020. Esse processo está presente na rotina das pessoas porque nem sempre é possível conquistar o sonho da casa própria sem um empréstimo de dinheiro com algum banco.

Apesar desse processo de financiamento com os bancos ser fácil, a parte mais conturbada acaba ficando para depois, de pouco em pouco nas parcelas. Na grande maioria das vezes, as parcelas dos empréstimos podem prender diversos brasileiros por anos – isso quando também não ficam mais altas.

É por isso que, neste conteúdo, queremos te mostrar detalhadamente como amortizar financiamento Caixa e de outros bancos que também disponibilizam créditos com foco em habitação e no setor imobiliário. Se esse é assunto que te interessa, continue lendo o artigo abaixo e acompanhe o passo a passo!

Como funcionam os financiamentos habitacionais?

Segundo dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), em 2020, os financiamentos imobiliários chegaram a cerca de R$ 123,9 bilhões de reais, o que representa um aumento de 58% quando comparado a 2019.

Esse valor atingido através do uso do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) é considerado um recorde – que não acontecia desde 2014. Isso significa, então, que mais pessoas estão buscando por empréstimo mas, para além disso, que mais pessoas estão indo em busca da realização de um sonho.

Esse sonho da casa própria é realmente uma realidade no Brasil. Diversas pessoas passam anos buscando por isso e os bancos estão nesse contexto como um catalisador, ou seja, como uma forma de tornar todo esse processo mais rápido.

Assim, ao invés da pessoa juntar todo o dinheiro para só depois comprar sua casa ou apartamento, o banco empresta esse valor (e os valores podem variar a depender do estilo de vida e do comportamento financeiro da pessoa) para que você compre e pague em parcelas durante alguns anos.

No caso do financiamento da Caixa, o processo funciona de forma parecida mas tem algumas ressalvas. Falaremos sobre elas abaixo!

Como amortizar financiamento Caixa? Passo a passo

Como amortizar financiamento Caixa Passo a passo

Agora, entrando no tópico sobre como amortizar financiamento Caixa, vamos a um passo a passo mais didático:

  • Em primeiro lugar, você precisa ter em mãos o dinheiro extra que recebeu e que usará para diminuir as parcelas do seu empréstimo. Além disso, também é importante ter os seus documentos organizados nesse momento;
  • Feito isso, faça as contas indicadas acima para avaliar se a melhor opção é mesmo amortizar as parcelas do financiamento imobiliário ou aplicar o seu dinheiro em algum investimento;
  • Existem duas formas de como amortizar financiamento Caixa: você pode diminuir o valor da parcela e manter o prazo ou reduzir o tempo total de parcelas e manter as parcelas do financiamento já realizado.
  • Depois de escolher a forma como deseja fazer, é possível ir até uma das agências e começar o processo de como amortizar financiamento Caixa.

    Além disso, você pode fazer esse processo usando o saldo do seu FGTS e, inclusive, pelo próprio aplicativo Habitação Caixa – também há opção de telefone (0800 104 0104 ou 4004 0104).

Como amortizar financiamento de outros brancos?

Quando se trata de uma amortização de financiamento em outros bancos, o processo é bastante parecido. 

  • Normalmente, para financiamentos imobiliários, o método de amortização mais comum é o SAC. Nesse caso, as parcelas vão diminuindo de valor conforme a dívida é quitada.
  • O processo de amortização é constante, então, todos os meses você consegue abater um mesmo valor da dívida total e a diferença no valor das parcelas acontece devido a queda dos juros.
  • Com o valor de juros ficando menor, a longo prazo é possível ver bastante diferença nas parcelas.

Existe também a amortização de financiamento pelo método Price. Nesse caso, você tem parcelas fixas (e mais altas do que a do SAC). Esse tipo é mais usado para outros tipos de compras e investimentos, como de aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos.

Também é possível fazer a amortização através do saldo do seu FGTS, assim como no processo de como amortizar financiamento Caixa. Porém, não são todos os tipos de financiamentos que permitem esse tipo de  movimentação, então, você deve consultar a instituição financeira na qual fez o empréstimo.

No banco, o processo de amortização não costuma ser demorado. Você irá precisar levar seus documentos e indicar que deseja fazer o processo de amortização. Em poucas horas, está feito.

O financiamento na Caixa: tipos e características

O financiamento na Caixa_ tipos e características

O banco Caixa tem alguns tipos de financiamento: o Caixa Construção, Financiamento de Imóvel, Imóvel Novo ou Usado, Habitação Social e Imóvel Comercial – você pode encontrar mais informações sobre eles nesse link do próprio banco.

Cada um desses formatos variam em termos de pré-requisitos, taxas, juros, impostos e etc, por isso, o ideal é você buscar o que mais faz sentido para a sua realidade.

No caso de pessoas que desejam comprar uma casa já pronta e através do financiamento da Caixa, o processo é o seguinte: 

A Caixa avalia se você atende os pré-requisitos. Normalmente, eles são os seguintes:

  • Ser maior de 18 anos ou emancipado financiamento (a partir de 16 anos);
  • Ser brasileiro e ter essa nacionalidade ou ter um visto de residência que será permanente no país;
  • Não ter o nome no SERASA, SPC ou CPF bloqueado;
  • Ser civilmente capaz de efetuar pagamentos;
  • Ter mais de 3 meses de carteira assinada;
  • Ter 3 anos ou mais de FGTS ou dinheiro guardado;
  • Ter renda compatível e conseguir comprometer cerca de 30% do salário para pagar as parcelas mensalmente. No viés prático, quem tem uma renda de cerca de R$ 3 mil , por exemplo, consegue assumir um financiamento imobiliário com valor de até R$ 900 por mês;
  • Não possuir nenhum outro empréstimo ou financiamento no nome.

    *É importante verificar esses pré-requisitos atualizados no site da Caixa.
  • Depois, o banco busca pelo imóvel e quais as condições de pagamento após você fazer uma simulação e indicar que deseja seguir com o financiamento;
  • Dependendo da modalidade do seu financiamento, você pode ter um período de carência – que, inclusive, amortiza o saldo que você está devendo para o banco;
  • Após esse processo, eles farão uma análise de crédito, análise de engenharia relacionada às condições do imóvel e, depois disso, acontece a assinatura do contrato;
  • Um dos últimos passos (e o que, de fato, mais demora) é o pagamento das prestações ao longo do prazo que deve estar estabelecido em contrato. Você pode realizar esse processo tanto por débito bancário quanto por boletos;
  • O último passo do processo de financiamento é o que está totalmente relacionado a esse conteúdo de como amortizar financiamento Caixa: a gestão do seu empréstimo. É nesse momento que você consegue diminuir o saldo devedor ou, inclusive, pedir uma pausa no pagamento das prestações.

É importante ressaltar que a Caixa consegue financiar até 90% do valor de um imóvel novo e dá até 30 anos para você pagar esse empréstimo. Além disso, ela também tem outros programas de habitação popular, como o chamado Casa Verde e Amarela.

Importante: não esqueça de ficar de olho em todas as taxas e tarifas que são indicadas em contrato, como de Avaliação, Tarifa de Administração de Contrato e algumas outras.

Quais as vantagens de um financiamento habitacional?

Quais as vantagens de um financiamento habitacional

Se você está pesquisando sobre como amortizar financiamento Caixa não significa, necessariamente, que já o fez, certo? Um ótimo passo para quem está procurando por empréstimos com bancos é avaliar como funciona a diminuição das parcelas e coisas nesse sentido.

Por isso, desenvolvemos esse tópico para te indicar quais as vantagens de participar de um financiamento imobiliário como esse e quais são as desvantagens que podem ser encontradas durante o caminho.

Em relação às vantagens, temos:

  • Facilidade: o financiamento Caixa pode ser pago em até 30 anos. Além disso, cerca de 90% do valor do imóvel pode ser emprestado, como já mencionado acima. Isso ajuda bastante todo o processo e também pode facilitar muito caso você seja uma pessoa que está começando agora a se estabilizar financeiramente.
  • Praticidade: acima, mencionamos alguns links de simuladores e outros com informações importantes sobre o sistema de créditos da Caixa – e essa é a segunda maior vantagem. Praticamente todo o processo pode ser feito online ou grande parte dele.

    Além disso, você também pode usar seu saldo do FGTS como forma de pagamento, pausar as prestações quando passar por um período difícil e fazer amortizações.
  • Taxa de juros: a taxa de juros da Caixa, ainda que exista, é uma das menores do mercado. Essa taxa começa em 5% ao ano e pode variar de acordo com as condições de cada financiamento e do valor bruto.

E as desvantagens?

Em relação às desvantagens de um financiamento Caixa, praticamente todos eles se aplicam a qualquer outro empréstimo feito em bancos. Vamos a eles:

  • Burocracia para aprovar o crédito: com os próprios pré-requisitos indicados acima, já era de se esperar que esse processo fosse bem burocrático, né? E sim, é mesmo. Normalmente, os bancos solicitam diversos documentos e você precisa seguir todas as regras corretamente para conseguir o financiamento e pode acontecer de você nem conseguir.
  • Risco alto de perder o imóvel: o risco é alto de perder seu imóvel partindo do pressuposto que você não está seguindo o pagamento das parcelas corretamente.
  • Dívida por anos: o pesadelo de muitas pessoas é dever para um banco e elas não estão erradas. Normalmente, um empréstimo faz com que a pessoa fique presa a uma instituição financeira por, no mínimo, 3 anos.

    Além disso, se houver qualquer problema nesse período e o seu pagamento for automático na conta, qualquer dinheiro que tiver lá será direcionado ao pagamento do banco.

Por que amortizar um financiamento?

Por que amortizar um financiamento

Agora que você já sabe sobre como funciona os financiamentos específicos da Caixa e quais as vantagens e desvantagens desse tipo de empréstimo, é o momento de focarmos no objetivo geral desse conteúdo: explicar a você como amortizar financiamento Caixa – ou seja, como reduzir o valor original da dívida que você tem através da antecipação de parcelas.

Porém, antes disso, é interessante sabermos o motivo de fazer a amortização de um empréstimo já realizado. Afinal, se o empréstimo já foi feito e conseguirei pagar por ele dentro de alguns anos, por que aplicar mais dinheiro para encerrar o processo mais rápido?  A resposta para isso pode ser resumida em apenas uma palavra: juros.

Como comentado anteriormente, os bancos conseguem gerar lucro justamente através do valor a mais que é pago nas prestações, como se esse valor fosse um “aluguel” do dinheiro emprestado. De forma mais detalhada, o juro é considerado uma expressão percentual sobre um valor e pode ser de dois tipos: o simples e o composto.

No caso dos financiamentos habitacionais, o juro acaba sendo proporcional ao valor total do imóvel ou ao valor que você pegou emprestado. Nesses casos, quanto maior o valor que você pede ao banco, maior é o juro que você pode pagar.

O que acontece é que, quando entra algum dinheiro extra no seu orçamento, você pode escolher se vai usá-lo para abater na sua dívida ou se vai seguir pagando o empréstimo normalmente.

O ponto é que, se você decide pagar um valor maior das suas prestações e realizar a amortização, menor é o valor bruto que ainda precisa ser pago e, consequentemente, menor é o juro que pode ser aplicado a ele.

Porém, é importante ressaltar que, nem sempre, amortizar o valor de um financiamento é vantajoso, já que esse processo também envolve custos e, às vezes, você pode escolher aplicar o dinheiro a mais que recebeu – o que, dependendo da aplicação, faz muito mais sentido para o bolso.

Como saber se devo amortizar ou aplicar o dinheiro?

Como saber se devo amortizar ou aplicar o dinheiro

Para descobrir essa informação, você precisará fazer alguns cálculos: comparar a taxa de juros que você paga de um financiamento com a taxa de juros de uma aplicação financeira escolhida.

No caso de um financiamento habitacional da Caixa, por exemplo, o juros é  bastante baixo e pode ser que seja mais interessante amortizar as parcelas do empréstimo do que investir em Tesouro Direto, por exemplo.

Por isso, é importante fazer as contas antes de fazer esse processo de como amortizar financiamento Caixa.

Esperamos que esse artigo sobre como amortizar financiamento Caixa tenha sido útil para você. Aproveite e leia também sobre as plantas das casas populares que são financiadas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.