sapata isolada

O que é sapata isolada e quais as suas vantagens em uma obra?

Se você deseja construir uma obra completa e segura, é necessário entender os detalhes da sua fundação. Veja o post e descubra tudo sobre a sapata isolada!

Durante o planejamento de uma construção, existem vários detalhes que devem ser analisados cautelosamente para garantir a segurança e a eficiência da obra. A fundação da casa é um dos mais importantes. Nesse processo, é necessário eleger a dedo o método ideal, que esteja de acordo com as necessidades do terreno e do solo, mas sem esquecer das características de todo o projeto estrutural. Por isso, decidimos falar com você, caro leitor, sobre a sapata isolada. 

Considerada uma das modalidades mais usadas no universo da construção civil, elas são formadas por concreto e amplamente recomendadas para quem deseja desenvolver um projeto em solo estável e com boa resistência superficial. Ou seja, locais preparados para suportar altas cargas, especialmente, quando comparadas com os demais modelos de fundação. 

Aqui no blog, já falamos sobre a famosa sapata corrida, as suas particularidades e pontos positivos. Agora, chegou a vez de abordar como a sapata isolada pode ser adicionada em uma fundação e quais as vantagens de optar por tal modalidade. Gostou e quer saber mais? Acompanhe o post e se aprofunde no assunto!

Afinal, o que é uma sapata isolada?

Muito popular no Brasil, a sapata isolada é um dos tipos de fundação superficial mais simples que existem e, logo, muito usada em boa parte das construções. Em geral, ela é projetada para suportar somente a carga de um pilar ou coluna e pode surgir em diversos formatos. Entre eles, destacamos o quadrado e o retangular.

Ao usá-la, todo o peso da construção é transferido para as colunas que, por sua vez, passam a carga para as sapatas — que serão as responsáveis por distribuir a força para o solo. Ainda é interessante destacar que a sapata isolada é feita em concreto armado e as suas armaduras são encarregadas de suportar todo e qualquer esforço de flexão e tração. 

Entretanto, antes de investir nessa solução, é necessário analisar minuciosamente o solo, conferindo a profundidade de seu assentamento, a capacidade de carga e, até mesmo, se existe — ou não — a presença de água no local.

Tais indicações devem estar devidamente adicionadas ao projeto estrutural da construção, ao lado de outras informações relevantes para o andamento das atividades. Veja algumas: 

  • profundidade da sapata isolada; 
  • profundidade do assentamento; 
  • profundidade do pré-dimensionamento dos demais elementos envolvidos.

Qual a composição da sapata isolada?

sapata isolada finalizada
Sapatas Isoladas instaladas em uma fundação. Imagem: Concrenorte.

Além de apresentar uma base retangular ou quadrada, as sapatas isoladas tendem a possuir um topo piramidal ou reto. Também existem diferentes tipos de armações de aço para essa estrutura, sendo eles a gaiola e o radier

No caso da gaiola, essa versão é usada quando realizado o cálculo pelo método flexível de sapatas. De acordo com os especialistas, tal opção é de alto risco em obras executadas sem o devido acompanhamento, uma vez que pode resultar em tensões negativas e em rupturas repentinas. 

Já o radier, também conhecido como sapata aberta, consiste em uma armação bem simples e usada constantemente em projetos de casas pré-fabricadas e chalés de madeira.

Temos ainda os arranques, que são colunas de aço acopladas na armação da sapata antes mesmo da etapa de concretagem. Assim que a sapata for finalizada, uma parte dessa estrutura de aço ficará exposta, servindo para a fixação dos pilares ou colunas.

Um fato interessante é que, apesar do nome, as sapatas não ficam isoladas na maioria das vezes. Ao contrário, devem ser conectadas por meio da viga baldrame ou viga de travamento/ligação. Aqui, a viga baldrame fica posicionada acima da sapata, com armações de aço que ajudam na distribuição do peso no terreno.

Indicações da sapata isolada

Como você pode imaginar, a sapata isolada é recomendada para solos que aguentam muita pressão, assim como, em situações em que o peso a ser distribuído for pequeno. 

Necessariamente, abaixo dessa estrutura será preciso adicionar uma boa camada de concreto magro e seco. Tal material não apresenta função estrutural, mas sim, auxilia no isolamento da parte inferior da sapata, garantindo que o solo não absorva a água presente no concreto da fundação.

Quais as principais vantagens da sapata isolada em uma obra?

tipos de fundação comparados com a sapata isolada
Sapata Isolada e outros tipos de fundação. Imagem: Eng. Civil Erick de Souza.

Podemos dizer que existem vários pontos positivos ao optar pela sapata isolada em um projeto de construção. A primeira delas? Esse tipo de estrutura apresenta custo menor, além de garantir uma execução mais rápida em comparação com os demais modelos. 

Ela ainda pode ser aplicada em obras, independentemente do número de pavimentos, e consegue ser amarrada a outras estruturas por meio de cintas ou vigas baldrames.

Fora isso, existe a capacidade de construir sem que haja a necessidade de utilizar equipamentos especiais ou muitas ferramentas, tornando todo o processo mais prático e eficiente.

É claro que ainda não acabamos por aqui. Caso a sapata isolada seja dimensionada corretamente, também há a possibilidade de desenvolvê-la com pouco uso de concreto e pouca escavação. 

Inclusive, essa solução é ótima para suportar uma alta quantidade de carga em relação aos demais métodos existentes de fundação, sendo a viga baldrame, o radier e os blocos não armados alguns exemplos. Interessante!

Os pontos negativos

Infelizmente, nem tudo são flores e existem algumas desvantagens ao incluir a sapata isolada em uma obra. 

Contudo, esses pontos negativos dependerão, exclusivamente, do tipo de projeto e do terreno. Dependendo das características, será necessário investir em outro recurso de fundação para conquistar mais segurança e eficiência. 

Quer ver um exemplo? Nas situações em que as sapatas isoladas se aproximam demais umas das outras ou, inclusive, ficam sobrepostas, a alternativa deixa de ser vantajosa, sendo melhor optar pela utilização do radier. 

Diante disso, é de extrema relevância que o profissional atente para as minúcias da obra, até ter a certeza de identificar quais os caminhos são mais indicados e quais devem ser descartados.

Como construir uma sapata isolada?

Agora que você já entendeu todas as particularidades da sapata isolada, vem a hora de aprender como fazer a estrutura adequada para a sua obra. As etapas são bem simples, basta seguir o passo a passo a seguir. Anote!

Passo 1: escavação

escavação da sapata isolada
Escavação de sapata isolada em obra pequena. Imagem: RA Construção.

A sapata isolada, na maioria das vezes, fica localizada no centro da futura coluna. Desse modo, o primeiro ponto a ser observado diz respeito às posições onde as escavações foram feitas, que precisarão corresponder ao centro de cada coluna. 

Nessa etapa, também é necessário analisar se a parte inferior foi compactada e recebeu uma boa camada de concreto magro — o equivalente a 5 centímetros. Tal cuidado tem como função nivelar o local e isolar a estrutura de aço no terreno.

Passo 2: armações de aço

ferragens da sapata isolada
Armação de Aço da sapata isolada. Imagem: Pinterest.

As armações de aço precisam ser colocadas com as dobras e os ferros voltados para cima. Também é importante ressaltar que elas não devem entrar em contato com o terreno em nenhum momento. 

O indicado é utilizar espaçadores laterais para manter o espaço isolado e impedir que a armação se movimente durante o processo de concretagem. 

E mais: assim que incluir as armações, não se esqueça de fixar as colunas de aço pertencentes ao arranque.

Passo 3: caixarias

caixaria da sapata isolada
Caixarias para a sapata isolada. Imagem: PR Fundações.

Uma vez que o nível do solo estiver abaixo do da rua, será preciso usar tábuas de madeira, ou caixarias, para fazer com que as sapatas ganhem formato. 

É imprescindível que elas estejam bem alinhadas, firmes e muito bem presas com arames ou parafusos do tipo borboleta. Ao finalizar a aplicação do concreto, verifique se não há nenhum vazamento no local. 

Passo 4: concretagem

concretagem da sapata isolada
Processo de concretagem e remoção de bolas de ar da sapata isolada. Imagem: RA Construção.

Por último, está a concretagem. O concreto deverá ser aplicado apenas após instalar as caixarias e armações de aço. O material ainda pode ser adquirido pronto, como também, ser preparado no próprio canteiro de obras, dependendo da disposição dos colaboradores e do prazo de entrega da construção.

Como vimos, existem várias razões para que uma sapata isolada seja usada em diferentes projetos — como os chalés de madeira e as casas de alvenaria. 

Caso você tenha gostado da leitura e queira conhecer mais sobre o assunto, não deixe de seguir a nossa página no Facebook e acompanhar as últimas notícias. Te vemos lá!

Avalie este post!
[Total: 1 Média: 5]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *