off-grid

OFF-Grid: como funciona viver desconectado da sociedade?

banner cibersistemas

Se você se interessa por chalés de madeira, trabalhos manuais com marcenaria e projetos DIY, homesteading, green living e outros mais, provavelmente você se deparou com o termo OFF-Grid. Mas qual é o real significado de OFF-Grid? Neste post, exploraremos esse estilo de vida.

Quando pensamos ou dizemos “Fora da Rede” (tradução literal para Off-Grid) para descrever um estilo de vida desconectado em partes da sociedade, isso pode trazer uma falsa sensação de ostracismo e até primitivismo.

Ou então acontece o contrário: pessoas não conseguem conceber como uma pessoa que vive OFF-Grid diz que está desconectada da sociedade e dos serviços, mas tem energia elétrica, acessa a internet e muito mais. Na verdade, essa discussão se torna quase o argumento vazio do “socialista de Iphone”.

Por isso, no artigo de hoje iremos mergulhar no termo OFF-Grid e o que significa esse estilo de vida, mostrando seus níveis, vantagens e principalmente o que leva alguém a optar pela vida OFF-Grid. Vamos começar?

O que é OFF-Grid?

Para entender melhor o termo OFF-Grid, é melhor separar a palavra. Off em inglês significa desligado, fora. Grid, significa a rede (e nesse caso uma referência popular à rede elétrica, parecido com o que fazemos aqui no Brasil chamando energia elétrica de “força”).

Assim, ser OFF-Grid significa literalmente “fora da rede”. No entanto, não é somente da rede elétrica que o movimento se refere: na verdade, a ideia aqui é estar desconectado ou ter o máximo de independência possível em relação aos serviços básicos como energia, coleta de lixo, fornecimento de água, tratamento de esgoto, etc.

É importante dizer que o objetivo de “escapar” desses tipos de serviço não tem a ver com discordar deles ou não querer que seu esgoto seja tratado, por exemplo. Não é bem assim. A ideia é se livrar dos serviços obrigatórios e que você possa fazê-los ou fornecer a si mesmo sem precisar ingressar na infraestrutura do governo ou de empresas comissionadas pelo mesmo.

Escapando do sistema para ser OFF-Grid

Há um debate contínuo tanto entre pessoas que desconhecem o movimento OFF-Grid, quanto entre pessoas dentro do movimento, sobre o que realmente significa viver fora da rede. Para algumas pessoas, isso pode significar uma vida primitiva que corta os laços com absolutamente todas as formas de tecnologia e virar a cara para a sociedade organizada.

É uma espécie de declaração política ir para o deserto ou para uma floresta, construir uma Tiny House e se separar completamente do sistema. Divorciar-se de um sistema de materialismo, ganância, corrupção e escravidão por dívidas eternas torna-se uma declaração de independência e liberdade de um sistema que se considera opressor.

Esse último ponto de vista realmente está levando as coisas aos extremos e poucas pessoas veem dessa maneira, mas elas existem. Na prática, a vasta maioria das pessoas vivendo OFF-Grid estão passando ou passaram por uma escala de fases de dependência.

Portanto, a não ser que você esteja disposto e queira quebrar todos os laços com o mundo e viver de maneira completamente primitiva, na prática você começará a viver OFF-Grid com o tempo e vai deixar de depender dos serviços ou da “rede” gradativamente.

OFF-Grid: é possível não depender de todos os serviços?

Como pudemos ver acima, é possível sim ser um “OFF-Grid Raiz” (para abrasileirar o termo hehe), mas na prática a grande maioria das pessoas interessadas nesse estilo de vida vai passar por uma escala de adaptação ou uma escala de independência que vai aumentando com o tempo.

Resumindo e tentando trazer uma definição, viver OFF-Grid significa um estilo de vida sem o seguinte:

  • fornecimento de água municipal: você não está recebendo água da cidade e é dependente de um sistema OFF-Grid de água (poços artesianos, captação de água das chuvas, rios, lagos, minas, etc.);
  • coleta e tratamento de esgoto: em vez de um esgoto, você tem uma fossa séptica ou métodos de tratamento de esgoto a seco como um banheiro compostável;
  • gás natural ou gás de cozinha: sem gás encanado para cozinhar ou para aquecer sua casa, ligar seu fogão ou secadora.

Portanto, se você gosta da ideia de ser independente, autônomo e autossuficiente, uma vida OFF-Grid pode ser a escolha certa para você. A pergunta-chave a se fazer é o QUANTO você deseja ser autossuficiente? 

E como as pessoas ao seu redor se sentem sobre isso? Nem todo mundo gosta da ideia de cortar lenha ou usar um banheiro externo. Seu cônjuge pode achar que é divertido para um fim de semana, mas não para o resto da vida. Então vocês precisarão estar em sintonia nesse sentido.

OFF-Grid e os vários graus de autossuficiência

O significado de viver fora da rede é diferente para pessoas diferentes. Notavelmente, há vários graus de autossuficiência envolvidos. Algumas pessoas pensam que você não está realmente fora da rede se precisar comprar diesel ou propano para operar geradores ou fornecer calor suplementar. 

Outros dizem que são OFF-Grid porque estão gerando energia solar com painéis em seus telhados. Ainda assim, eles têm a opção de vender a energia que geram de volta à rede elétrica local.

Portanto, como você pode ter percebido, até mesmo descrever e saber com clareza em qual estágio de independência e autossuficiência não é uma ciência exata. Não existe um consenso pleno sobre o que cada tipo de independência traz e o que cada um significa na jornada OFF-Grid.

O importante é se engajar em tentar se tornar cada vez mais autossuficiente com o tempo e não em tentar marcar todas as caixinhas da noite para o dia.

Sendo independente da rede elétrica

O significado de viver fora da rede elétrica sugere que você opere independentemente de uma rede de energia elétrica organizada (pelo governo ou pelo setor privado). Isso pode significar que você vive sem eletricidade, ou que você produza sua própria eletricidade fora da rede por meio de energia alternativa, como solar ou eólica.

A energia solar é disparado o método de geração de energia alternativo preferido pelas pessoas que vivem OFF-Grid. O preço dos painéis solares, baterias e controladores têm caída significativamente nos últimos anos o que atraiu ainda mais pessoas.

Além disso, a vantagem da energia solar (além de ser infinita a gratuita) é que o sistema de geração não envolve partes que se movem e se desgastam com o tempo (como a eólica ou hidráulica), o que aumenta a longevidade do equipamento.

Tornar-se “solar” não significa necessariamente ser OFF-Grid

Instalar painéis solares em uma residência não significa necessariamente torná-la OFF-Grid. Alguns proprietários acreditam que os painéis solares em seus telhados significam que eles estão fora da rede, no entanto, eles ainda estão conectados à rede elétrica.

Isso porque esse é o tipo de transição mais fácil para a energia solar. A casa continua conectada à rede elétrica e somente utilizará a energia da companhia quando precisar (se precisar). A casa também poderá vender sua energia elétrica acumulada para a rede e o proprietário ganhar dinheiro com isso.

De qualquer maneira, a casa ainda está integrada à rede e faz parte do sistema de distribuição, mesmo que ela não chegue a utilizar nunca mais energia elétrica da rede. Ela ainda faz parte do sistema.

Se você ainda precisar de diesel ou gás não será mais OFF-Grid?

Digamos que você more em uma cabana aquecida a lenha com um banheiro compostável. Você tem sua própria fonte de água e produz toda a sua energia elétrica através de painéis solares ou geradores eólicos. 

No entanto, você ainda precisa de diesel para momentos onde a energia solar é insuficiente ou mesmo de gás de cozinha para preparar as refeições do dia-a-dia. É seguro dizer que você não está vivendo completamente OFF-Grid, no entanto está chegando lá.

Você pode ter internet sendo OFF-Grid?

Sim. Isso porque é praticamente impossível acessar a internet sem estar conectado ou utilizando um serviço provido pelas operadoras de internet e telefonia. Um setup para substituir um chip de celular com 4G, por exemplo, teria um custo exorbitante, exigiria um conhecimento técnico que quase ninguém tem e ainda assim pode ser que a funcionalidade disso seja questionável.

Viver OFF-Grid e estar conectado à internet é uma dicotomia. É algo contraditório, mas ao mesmo tempo essencial. Sem a internet, o movimento não teria ganhado tanta força e também não teria sido possível compartilhar aprendizados e experiências sobre a vida fora da rede com o mundo.

O significado de viver OFF-Grid vai muito além da autossuficiência

Como temos tentado mostrar, não parece haver nenhuma regra rígida e definitiva sobre o significado de viver OFF-Grid. Portanto, nosso conselho é este: decida o que OFF-Grid significa para você e como isso irá te ajudar a concretizar uma visão de sua própria vida fora da rede. 

Transformar seu sonho em um estilo de vida alcançável requer algum planejamento. Escolha uma definição de OFF-Grid no início dos estágios de planejamento para que você possa tomar as medidas necessárias para tornar seus sonhos realidade.

Tenha em mente, no entanto, que viver OFF-Grid vai muito além de alcançar uma vida autossuficiente. Você precisará estar em harmonia com o ambiente e ser sustentável, afinal, é este mesmo meio que irá te prover tudo o que você precisa.

Vivendo uma vida sustentável

Para a maioria das pessoas, viver fora da grade significa simplesmente viver uma vida sustentável, reduzindo os recursos que consomem (adotando a permacultura, por exemplo) e, de fato, produzindo mais recursos do que usam. Significa desconectar-se não apenas da rede elétrica, mas também criar sua própria eletricidade, cultivar sua própria comida e viver “verde”.

A vida sustentável leva quem vive OFF-Grid a apenas usar recursos renováveis ​​em uma taxa mais lenta do que você pode substituir e produzir. Trata-se de encontrar o equilíbrio em um estilo de vida que devolve à terra, em vez de tirar dela.

Viver OFF-Grid significa viver primitivamente?

Como você notou neste artigo, viver OFF-Grid pode significar várias coisas num determinado espaço de tempo. Portanto, viver OFF-Grid pode significar viver primitivamente se você for um adepto hardcore do estilo de vida e quer se desconectar completamente de tudo e todos.

Porém, a realidade é muito mais abrangente do que isso. Viver OFF-Grid significa se desconectar paulatinamente do sistema e tornar-se autossustentável no processo, desenvolvendo habilidades e até mesmo ferramentas que lhe auxiliarão nessa jornada.

curso off grid

Se você se interessou pelo OFF-Grid, considere o curso Guia OFF GRID: vivendo fora da rede, do Gui do Sobrevivente Brasil. Este material é é um Guia para quem busca uma vida livre e independente do sistema.

Dividido em 12 módulos mensais ele traz técnicas, dicas e muita informação para quem busca sua autossuficiência. Saiba mais!

E aí, bora viver OFF-Grid?

Avalie este post!
[Total: 2 Média: 5]

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *