ecoturismo

Ecoturismo: o que é? Conheça os benefícios e destinos no Brasil

Você gosta de viajar? É muito difícil encontrar alguém que não goste de viver uma experiência incrível enquanto conhece novas culturas e explora diferentes paisagens. E quando a escolha do destino se dá principalmente por suas belezas naturais, existem práticas específicas para colecionar ótimas memórias sem causar muitos impactos negativos na fauna e flora locais: o ecoturismo.

Nos últimos anos, o termo se tornou cada vez mais popular não apenas entre turistas mas principalmente também entre interessados em projetos de pousadas pequenas. Entretanto, poucos de fato conhecem a definição exata de ecoturismo – que também pode ser chamado de turismo ecológico – e confundem a modalidade com o ato de apenas explorar e curtir a natureza ao longo de uma viagem.

Resumidamente, o ecoturismo nada mais é do que um segmento do turismo que busca promover viagens responsáveis, que proporcionem aos turistas experiências de integração e conexão com o ecossistema local sem causar impactos ambientais negativos à sua natureza e comunidade.

Mas afinal, qual a importância do ecoturismo? Será que ele realmente traz benefícios econômicos ambientais? Como ele pode ser praticado de forma eficiente? Quais os destinos mais notáveis para praticá-lo no Brasil? É o que iremos responder neste artigo. Confira!

O que é o Ecoturismo?

Como falamos, o ecoturismo vai muito além de apenas visitar as riquezas naturais de um destino. Em viagens baseadas nessa modalidade, o patrimônio natural e cultural de um lugar são utilizados para passeio de forma sustentável, ou seja, sem que existam prejuízos significativos para a sua biodiversidade.

o que é o ecoturismo
Ecoturismo é um segmento sustentável do turismo que integra natureza, cultura e educação, respeitando e preservando os ambientes visitados.

Além disso, outro pilar do ecoturismo é desenvolver nos viajantes uma consciência ecológica. São realizadas atividades de lazer, esportivas e educacionais que promovam a integração com o ambiente e a sua conservação. Dessa forma, além de neutralizar os impactos da exploração, os visitantes também terminam suas aventuras agregando mais conhecimento e contribuindo para a preservação do meio-ambiente.

Qual a importância do ecoturismo?

Quando estamos viajando, nem sequer pensamos nos pequenos processos e resíduos que geramos ao longo do caminho. Sair de carro ou de avião, usar produtos plásticos de uso único e muitas outras atividades rotineiras parecem, de início, inofensivas.

Mas, quando as escalamos para as proporções gigantescas da realidade, em que há pessoas viajando o tempo todo, conseguimos entender o porquê da indústria turística ser responsável por 8,1% das emissões de carbono no mundo, segundo o World Travel & Tourism Council (WTTC). Ou, ainda, uma das principais geradoras de lixo marinho e resíduos, que colaboram cada vez mais para as mudanças climáticas.

A sustentabilidade e a preservação do meio-ambiente são tendências que chegaram para ficar, inclusive no segmento de viagens. O problema é que o turismo convencional, muitas vezes, não as coloca em prática e, assim, colabora diretamente para o efeito estufa e outros prejuízos.

Qual a importância do ecoturismo
O ecoturismo no Brasil promove conservação, gera empregos, valoriza a biodiversidade e enriquece a cultura, contribuindo para o desenvolvimento sustentável.

E esses prejuízos só colaboram para mais impactos negativos para o próprio ramo, uma vez que ele também sofre uma influência direta e intensa das questões ambientais. Podemos citar, por exemplo, os eventos climáticos extremos decorrentes do aquecimento global, como as tempestades tropicais geradas a partir do aquecimento oceânico, inundações e enchentes em áreas costeiras, deslizamento de terras, entre outros.

Sendo assim, a importância do ecoturismo vai muito além da conservação da fauna e flora do local escolhido como destino. Trata-se de uma modalidade que colabora imensamente para a manutenção sustentável do próprio ramo, impactando de forma direta a cultura, a pesquisa, o lazer e a economia.

Benefícios ambientais e sociais do Ecoturismo

Os dois principais objetivos do ecoturismo são minimizar os impactos negativos do desenvolvimento humano na natureza e promover a educação ambiental de turistas e habitantes de determinadas comunidades. Ambos os pilares já fazem da modalidade uma das mais importantes para a preservação da biodiversidade. Mas você sabia que ela também tem outros benefícios significativos para a economia e o desenvolvimento sustentável? Veja só:

Geração de renda e empregos

Só no Brasil, estima-se que o turismo ecológico tenha um crescimento anual de 30%. Em termos mais detalhados, o mercado movimenta cerca de 70 milhões de dólares por ano, segundo o Ministério do Turismo. Esses números expressivos demonstram o quanto o ecoturismo desempenha uma importância econômica e social para as comunidades locais, ao incentivar a criação de empregos e diversificar as fontes de renda.

Geração de renda e empregos no ecoturismo
O ecoturismo impulsiona a economia local ao gerar empregos diretos e indiretos, fortalecendo as comunidades e incentivando a preservação ambiental.

Desenvolvimento sustentável das comunidades

Além disso, ao impulsionar a economia local, o ecoturismo também é um agente fundamental para o desenvolvimento sustentável dessas áreas de preservação. Isso porque, ao atrair visitantes interessados em experiências diversas, a modalidade estimula a demanda por serviços, produtos e capacitação dos moradores.

E essa demanda, que engloba a hospedagem, alimentação, artesanato e passeios, também colabora para o uso responsável dos recursos naturais disponíveis, garantindo a sua preservação e o sustento contínuo para as famílias que vivem ali.

Preservação cultural

Outra vantagem pouco comentada do ecoturismo é a preservação da identidade e tradições da comunidade local. Além do esporte e do lazer, a modalidade também proporciona diversas atividades de cunho cultural, como oficinas de artesanato, cerimônias locais e apresentações musicais. Dessa forma, os turistas são incentivados a aprender sobre novas culturas, valorizá-las e preservá-las, desenvolvendo o senso de respeito pela diversidade.

Preservação cultural no ecoturismo
A preservação cultural no ecoturismo valoriza tradições locais, enriquece experiências, incentiva respeito à diversidade e contribui para a sustentabilidade.

Mais saúde física e mental para os viajantes

Não é segredo que a natureza proporciona diversos benefícios para a saúde. Além de reduzir o estresse e melhorar o humor, a simples ação de estar ao ar livre também colabora para o estímulo da criatividade e da atenção plena.

No âmbito físico, as vantagens também são inúmeras: a saúde dos turistas não se fortalece apenas por meio das atividades esportivas comuns do ramo, como caminhadas e natação, mas também pela exposição à vitamina D e a outros elementos que contribuem para o fortalecimento do sistema imunológico.

Principais práticas do turismo ecológico

Ainda pequenos na escola, somos ensinados sobre a importância de se preservar o meio-ambiente. Não jogar lixo no chão, diminuir o tempo de consumo de água e praticar a reciclagem são só algumas das inúmeras atividades que aprendemos nesse período, todas com o objetivo de despertar e desenvolver nas crianças uma consciência ambiental. O único problema é que muitas dessas práticas, além de se perderem ao longo do caminho, são limitadas ao contexto residencial.

Nesse sentido, as práticas ecoturísticas são essenciais para despertar nos turistas a consciência ambiental. Entre as principais delas, podemos citar:

Respeitar não só a natureza, mas também a cultura local

Como falamos, o ecoturismo busca despertar nos viajantes o senso de respeito pelo meio-ambiente e pela cultura local. E essas práticas de respeito e limites são extremamente importantes, uma vez que o seu descumprimento gera desde pequenos problemas, como o acúmulo de lixo, até prejuízos maiores, como o desequilíbrio de espécies de plantas e animais, a intoxicação da fauna silvestre, entre outros danos.

Respeitar não só a natureza, mas também a cultura local no ecoturismo
Valorizar cultura e costumes locais no turismo enriquece experiências, promove respeito intercultural, preserva identidades e fortalece comunidades.

É por isso que os turistas são sempre aconselhados a seguirem as atividades dispostas pelas agências de ecoturismo, como as trilhas, cerimônias, oficinas, entre outras.

Diminuir o lixo e o desperdício

É claro que a famosa regra dos 3 R’s (Reduzir, Reciclar e Reutilizar) também se aplica ao ecoturismo! E nesse caso, podemos adicionar mais um: recolher. Durante as viagens, os visitantes devem se esforçar ao máximo para auxiliar na redução de lixo e outros resíduos.

Diminuir o lixo e o desperdício no ecoturismo
Reduzir lixo no turismo preserva destinos, minimiza poluição, mantém ecossistemas saudáveis, conserva culturas locais e promove viagens sustentáveis e duradouras.

Para isso, recomenda-se substituir os produtos descartáveis pelos reutilizáveis, além de praticar o princípio “leave no trace” (não deixar rastros, em inglês) e deixar o local exatamente da forma como ele foi encontrado.

Conservar os recursos renováveis

O uso de água e energia deve ser realizado de forma consciente pelos visitantes. Não desperdiçar água ou sujar as suas fontes, realizar a pesca em áreas autorizadas e transitar entre os ambientes sem o uso de energias dependentes de combustíveis fósseis são só alguns exemplos das práticas que os turistas podem realizar para esse fim.

Prestar apoio à economia e comunidade local

O ecoturismo também incentiva os visitantes a apoiarem a economia e comunidade local dos seus destinos. E isso pode ser feito de diversas maneiras: buscando hospedagem e alimentação de moradores, aprendendo mais sobre seus costumes, consumindo seus produtos artesanais e contratando guias locais.

Prestar apoio à economia e comunidade local através do ecoturismo
Incentivar a economia local pelo ecoturismo fortalece comunidades, gera empregos, valoriza produtos regionais e sustenta a conservação ambiental.

Educar e conscientizar

As pessoas costumam viajar por dois motivos principais: descansar e aprender. No ecoturismo, essa segunda questão é muito valorizada, pois auxilia na criação de um senso de respeito pelos ecossistemas naturais e as diferentes culturas do seu entorno.

Educação ambiental no ecoturismo
A educação ambiental é crucial para despertar a consciência sobre a natureza, incentivando ações individuais e coletivas em prol da sustentabilidade, como o Ecoturismo.

Dessa forma, há uma contribuição imensa para o meio-ambiente do ponto de vista coletivo: quanto mais pessoas engajadas na proteção da natureza e na valorização da diversidade cultural, mais o mundo tem a ganhar!

Que atividades fazem parte do ecoturismo?

O fato de proporcionar a prática de atividades físicas e culturais em meio à natureza é um dos maiores diferenciais do ecoturismo. Além de relaxar e se deslumbrar com as paisagens, os turistas também têm a oportunidade de vivenciar novas experiências de forma única e muito mais especial do que num ambiente urbano. As principais delas são:

Caminhadas e trilhas

Ao lado de instrutores capacitados, os viajantes exploram as áreas naturais a pé. Com isso, têm um contato direto com a fauna e a flora do local.

Caminhadas e trilhas ecoturismo
Caminhos naturais, trilhas ecológicas proporcionam imersão na biodiversidade, educam, promovem bem-estar, respeitam o ambiente e estimulam a conservação.

Trekking

No trekking, os turistas fazem trilhas mais longas e desafiadoras, podendo até acampar na mata ao longo da jornada.

Trekking ecoturismo
Trekking é explorar trilhas naturais a pé, conectando-se com ambientes diversos, revelando paisagens e experiências únicas na natureza.

Cicloturismo

Outra forma de percorrer grandes distâncias enquanto explora as paisagens é andando de bicicleta. Uma escolha muito saudável e de baixíssimo impacto ambiental!

Cicloturismo ecoturismo
Viajar de bicicleta: cicloturismo combina mobilidade sustentável, paisagens cativantes, exercício saudável e conexão direta com culturas locais e natureza.

Canoagem e caiaque

Para os amantes das águas, a canoagem e o caiaque podem ser realizados tanto em águas mais tranquilas quanto nas agitadas. O importante é se divertir – e estar sempre ao lado de um instrutor, combinado?

Canoagem e caiaque ecoturismo
Exploração aquática, canoagem e caiaque oferecem aventura, contato íntimo com rios, lagos e ecossistemas, exercício físico e apreço pela natureza.

Escalada ou rapel

Duas atividades um pouco mais complexas, que combinam o desafio físico com a exploração da natureza. Na escalada, os indivíduos sobem pelas paredes rochosas. Já no rapel, fazem o caminho inverso. Ambas requerem a presença de instrutores treinados e muita atenção às técnicas ensinadas.

Escalada ou rapel ecoturismo
Rapel: descida corajosa por paredões naturais, emoção vertical, conexão intensa com a natureza, superação de limites e adrenalina pura.

Mergulho e snorkeling

A vida marinha é espetacular e cheia de belezas! Por isso, é importante explorá-la de forma segura e consciente, por meio de atividades como o mergulho e o snorkeling. 

Mergulho e snorkeling ecoturismo
O Mergulho proporciona imersão na profundidade dos oceanos, descobrindo ecossistemas marinhos, explorando a vida submarina e vivenciando aventuras subaquáticas incríveis.

Passeios a cavalo

Em viagens de ecoturismo, os equinos treinados também podem participar das explorações da natureza. Além de se divertir e observar as belas paisagens, o mais legal é ter essa baita companhia, não acha?

Passeios a cavalo ecoturismo
O turismo a cavalo é uma experiência que une exploração natural, equitação e cultura local, permitindo apreciar paisagens de forma única.

Voo livre (parapente e asa-delta)

Para quem gosta de adrenalina e liberdade, voar é o caminho! E isso pode ser realizado em atividades de voo livre, como asa-delta e parapente. Com as técnicas corretas e o acompanhamento de um instrutor, são esportes muito seguros e experiências únicas!

Voo livre (parapente e asa-delta) ecoturismo
Voo livre é liberdade nos céus, asa-delta ou parapente, decolando em aventuras aéreas, explorando panoramas e sensações únicas.

Cachoeirismo ou cascading

Gosta de cachoeiras e quer trazer um pouco mais de adrenalina para a sua próxima viagem? O cachoeirismo é uma atividade que pode te agradar: é a mesma coisa da escalada só que nas águas. Precisa de supervisão e muita técnica, mas não deixa de proporcionar a conexão com a natureza.

Cachoeirismo ou cascading ecoturismo
Emocionante esporte no ecoturismo: descer cachoeiras usando técnicas seguras, une aventura, natureza, ecológico e estimula a conscientização ambiental. Foto: Apuama Rafting.

Tirolesa

Na tirolesa, o indivíduo faz a travessia de um vale, lago ou rio deslizando por um cabo suspenso, tendo acesso a vistas panorâmicas únicas.

Tirolesa ecoturismo
Tirolesa é aventura aérea emocionante, deslizando por cabos suspensos, oferecendo visuais únicos e adrenalina nas alturas naturais.

5 destinos para fazer ecoturismo no Brasil

O ecoturismo vive um sucesso crescente no Brasil. Em agosto de 2023, a Revista Forbes elegeu o país como o melhor do mundo para se fazer ecoturismo. O ranking não está relacionado somente às nossas ricas reservas: na verdade, a revista avaliou questões como a biodiversidade, a quantidade de atrativos naturais e parques reconhecidos pela Unesco e, por fim, a sustentabilidade destes destinos.

Listamos alguns deles para você já colocar no radar da sua próxima viagem! Confira:

Bonito (MS)

Não é Bonito, é lindo! A cidade de Bonito é cheia de paisagens de tirar o fôlego, sem contar as inúmeras possibilidades de atividades, como o mergulho de snorkel no Rio da Prata, muito procurado pelos turistas. As piscinas naturais, como a Gruta da Lagoa Azul, também fazem muito sucesso.

Ecoturismo em Bonito (MS)
Abismo de Anhumas, Bonito (MS): maravilha natural, deslumbrante lago subterrâneo, aventura de rapel, mergulho único, formações de estalactites impressionantes, experiência inesquecível. Foto: Wikimedia Commons.

Ilhabela (SP)

Repleta de belezas naturais como praias e cachoeiras, Ilhabela é um município paulista que tem a sua base econômica firmada no turismo e no ecoturismo. E não é para menos: com 73 praias, 14 ilhas, 365 cachoeiras e 14% de mata atlântica preservada, os turistas podem realizar diversos tipos de esportes e atividades na ilha.

Ecoturismo em Ilhabela (SP)
Mirante do Coração na praia de Castelhanos, em Ilhabela (SP): paraíso litorâneo, praias exuberantes, cachoeiras encantadoras, ecoturismo vibrante, natureza preservada, destino imperdível para relaxar e explorar. Foto: Wikimedia Commons.

Chapada Diamantina (BA)

Que as praias da Bahia são mundialmente famosas, isso já sabemos! Mas as chapadas no interior do estado também merecem uma indicação por suas grutas e lagos paradisíacos cercados por belíssimas formações rochosas. O Parque Nacional da Chapada Diamantina é uma ótima opção de destino, com cachoeiras, cânions, vales e muito mais para se explorar.

Ecoturismo na Chapada Diamantina (BA)
Morro do Pai Inácio, na Chapada Diamantina (BA): cenários deslumbrantes, cachoeiras, cânions e grutas mágicas, ecoaventuras emocionantes, riqueza natural, explorar e se encantar. Foto: Wikimedia Commons.

Foz do Iguaçu (PR)

Sabia que as Cataratas do Iguaçu são consideradas Patrimônio da Humanidade? Além da belíssima paisagem, Foz do Iguaçu também é a casa do Parque Nacional das Aves, que abriga mais de mil animais resgatados. Ou seja, em uma viagem só você pode se encantar com as belíssimas cataratas, praticar atividades como escalada e tirolesa e, por fim, aprender mais sobre os animais.

Ecoturismo em Foz do Iguaçu (PR)
Cataratas do Iguaçu (PR): quedas majestosas, beleza avassaladora, espetáculo da natureza, Patrimônio Mundial, experiência inesquecível de viagem. Foto: Wikimedia Commons.

Pantanal (MT)

O coração do Brasil ficou ainda mais famoso com a reprise da novela clássica da Rede Globo. E não é difícil entender o porquê do Pantanal Mato-Grossense ser uma verdadeira jóia do nosso país: com uma vegetação que transita entre a Amazônia, o Cerrado e o Charco, a região proporciona uma imersão fantástica na natureza brasileira por meio de trilhas e travessias, rodeadas de plantas e animais silvestres de tirar o fôlego.

Ecoturismo no Pantanal (MT)
Vitórias Régias sobre o Rio Paraguai, no Pantanal (MT): ecossistema único, vida selvagem exuberante, safáris aquáticos, biodiversidade surpreendente, experiência imersiva na natureza, conservação e encanto. Foto: Wikimedia Commons.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *