No idílico cenário do arquipélago de Chiloé, a Guillermo Acuña Arquitectos Asociados construiu sua mais recente conquista arquitetônica: uma cabana remota de madeira em uma ilha, exalando influências da arquitetura local. Comissionada para erigir um pequeno refúgio na Isla Grande de Chiloé, a cabana de 85 metros quadrados foi concluída em 2021.

A ilha é consagrada por suas construções de madeira, um casamento entre as marcas dos missionários jesuítas dos séculos XVII e XVIII e a arquitetura indígena chilena. Desde 2000, esse estilo único encontra-se na cobiçada lista de Patrimônios Mundiais da UNESCO.

Uma cabana remota cheia de história

Cabana Remota, Guillermo Acuña Arquitectos Asociados FOTO (2)
Ancud: Vila histórica, cabana Huilliche, madeira e tradição de defumação de peixes. Foto: Cristobal Palma/Guillermo Acuña Arquitectos Asociados.

Imbuída de história, a vila de Ancud, onde se localiza o projeto, possui um legado Huilliche com cerca de 40 famílias. Inspirando-se nas construções tradicionais desse povo, a cabana de Guillermo Acuña resgata a essência das estruturas leves de madeira, outrora utilizadas para defumar peixes nas praias rochosas.

Cabana Remota, Guillermo Acuña Arquitectos Asociados FOTO (4)
Acuña demonstra maestria em casa de madeira de dois andares, refletindo origens regionais. Piso térreo aberto, primeiro andar habitacional compacto. Foto: Cristobal Palma/Guillermo Acuña Arquitectos Asociados.

A maestria de Acuña revela-se na estrutura de dois andares, completamente construída em madeira. A ideia é simples e eficiente, refletindo as origens da região. O piso térreo, aberto e versátil, é destinado a serviços e estacionamento, enquanto o primeiro andar abriga um espaço habitacional compacto.

Cabana Remota, Guillermo Acuña Arquitectos Asociados FOTO (3)
Telhado curvilíneo protege, remete a lareiras Huilliche e direciona chuva. Estilo funcional e tradicional. Foto: Cristobal Palma/Guillermo Acuña Arquitectos Asociados.

O telhado curvilíneo, uma assinatura do projeto, protege a construção e oferece beirais generosos para afastar a água da chuva das paredes. Isso não apenas traz funcionalidade, mas também incorpora o estilo tradicional das antigas lareiras Huilliche.

A Acuña Arquitectos abraça o desafio de honrar as tradições de Chiloé com sua abordagem contemporânea, resultando em uma construção delicada, mas resiliente, um testemunho da herança cultural desta região remota.

História da Isla Grande de Chiloé

Cabana Remota, Guillermo Acuña Arquitectos Asociados FOTO (5)
Chiloé: Ilha chilena de beleza, palafitos, cultura, mitologia, gastronomia e tradições únicas. Foto: Cristobal Palma/Guillermo Acuña Arquitectos Asociados.

A Isla Grande de Chiloé é uma joia geográfica e cultural localizada no sul do Chile, na região de Los Lagos. Com sua rica história, paisagens deslumbrantes e cultura única, Chiloé cativa os visitantes com sua autenticidade e beleza intocada. A ilha é a maior do arquipélago de Chiloé, sendo marcada por uma geografia diversificada que inclui praias pitorescas, florestas exuberantes, colinas ondulantes e enseadas isoladas.

Além de sua beleza natural, Chiloé é famosa por sua arquitetura distinta, exemplificada pelas icônicas casas de madeira coloridas, conhecidas como “palafitos”, que se erguem sobre as águas calmas das baías. Essas casas tradicionais não apenas refletem a habilidade artesanal dos habitantes da ilha, mas também demonstram a adaptação inteligente à geografia e ao clima da região.

A cultura chilota, enraizada nas tradições indígenas Huilliche e nas influências espanholas, é um dos pontos altos de Chiloé. A ilha é conhecida por suas festas religiosas únicas e festivais folclóricos, onde danças, músicas e roupas tradicionais se unem para celebrar a herança rica e diversificada da região. A mitologia local é rica em lendas sobre seres mágicos e misteriosos que habitam a terra e o mar.

A gastronomia chilota também é um destaque, com pratos à base de frutos do mar frescos, batatas, mariscos e peixes sendo essenciais na dieta local. O curanto, um método tradicional de cozinhar alimentos no subsolo, é uma experiência culinária única que reflete a conexão da ilha com sua natureza e tradições.

A Isla Grande de Chiloé é mais do que um destino turístico; é um mergulho na rica herança cultural, nas paisagens pitorescas e nas tradições únicas que a tornam um lugar verdadeiramente encantador e memorável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *