Mini-chalés flutuantes criado por estudantes são opção inusitada de lazer

Um bom chalé de madeira sempre fica melhor quando está perto da água. Seja para apreciar as vistas de um lago, represa ou até pairar sobre a água como o chalé flutuante que serve como escola para uma comunidade inteira, os dois combinam. Essa também é a aposta desse projeto criado por estudantes de arquitetura.

O projeto foi concebido pelos estudantes da Academia de Artes de Estônia em parceria com o estúdio de arquitetura B210. Os chalés flutuantes foram projetados para servirem como abrigo, camping (com direito a fogueira) e até mesmo uma sauna para os visitantes do Parque Nacional Soomaa.

Os chalés foram construídos em apenas 10 dias e estão instalados sobre bases flutuantes. Eles são utilizados durante a temporada de alagamentos que ocorre no parque sazonalmente. Os visitantes podem chegar até as estruturas de madeira utilizando caiaques também fornecidos pelo parque.

O desenho da estrutura se inspira claramente nos chalés, porém faz um uso pouco ortodóxo do telhado do chalé que é totalmente aberto da metade para cima. A ideia é mais fornecer um mini-terraço de observações do que proteção, já que as unidades são voltadas para uso de algumas horas apenas e não a pernoite.

O que achou desses mini-chalés flutuantes? Conta pra gente nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *